CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Quem é a empreendedora que virou exemplo para o Brasil

Quem é a empreendedora que virou exemplo para o Brasil

A empreendedora individual Neila de Macedo é apontada como caso de sucesso no programa Café com a Presidenta
Foto: Divulgação
A história de sucesso da empreendedora piauiense
Neila de Macedo, proprietária do Atelier Dita, foi destaque no programa
Café com a Presidenta, veiculado nessa segunda-feira (30), na emissora
de rádio da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC). Na entrevista Dilma
Rousseff destacou o quanto a formalização do negócio melhora a vida do
Empreendedor Individual (EI), citando o exemplo de Neila.

“Neila de Macedo tem 27 anos e mora lá em Teresina, no Piauí. Há uns
cinco anos começou a fazer roupinhas de boneca e acessórios femininos
para vender. No começo ela trabalhava em casa e, com as vendas, ganhava
um salário mínimo por mês. Quando a Neila conheceu as facilidades do EI,
resolveu formalizar o seu negócio e abrir uma loja para aumentar a
clientela. Com CNPJ, ela pode comprar o material direto das fábricas,
sem intermediários. Agora, a Neila vende até com cartão de crédito. Nos
últimos dois anos, a renda de sua empresa mais que triplicou”, contou a
presidente.

Dilma falou que o Supersimples, que este mês completou cinco anos, é um
modelo gerador de oportunidades para todos, de inclusão para a pequena
empresa e para milhões de trabalhadores. “O Supersimples é um regime
tributário diferenciado, importante para as micro e pequenas empresas e
para a economia do país. Nenhum país tem um programa de incentivo tão
forte quanto o Brasil. O Supersimples, como o próprio nome já diz,
simplifica a burocracia e reduz a carga tributária, diminuindo custos e
facilitando a formalização”, destacou.

A presidente falou ainda que além do apoio do governo à formalização,
os EI podem também procurar o Sebrae para aprender a administrar melhor
seus negócios e fazer suas empresas crescerem. Ainda durante a
entrevista à EBC, Dilma ressaltou que as micro e pequenas empresas são
as grandes geradoras de oportunidades, riqueza e renda para o país,
sendo responsáveis por um em cada quatro empregos com carteira assinada
no Brasil.

Atualmente, 6,5 milhões de empresas são optantes do Supersimples. Desse
total, 2,2 milhões são Empreendedores Individuais. O Piauí já conta com
cerca de 25 mil trabalhadores formalizados por meio do EI. “O número de
EI vem crescendo ano a ano. Em 2011 comemoramos um milhão de adesões.
Este ano, já somamos mais de 2,2 milhões de Empreendedores Individuais”,
comentou Dilma na entrevista.

Os impostos para os EI são bastante reduzidos. O empreendedor paga
apenas 5% do salário mínimo, como contribuição para a Previdência
Social; mais R$ 1,00 de ICMS, se atuar no comércio ou na indústria; ou
R$ 5,00 de ISS, se for prestador de serviços. A presidente destacou a
importância dos EI pagarem as contribuições mensalmente para ter os
direitos assegurados, como acesso aos benefícios previdenciários e
emissão de nota fiscal.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias
Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae