Cadastrar

Entrar

Esqueceu a senha?

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por e-mail.

Desculpe!, Você precisa se logar para perguntar.

Você precisa se logar para postar no Blog

Quais tipos de e-commerce existem no Brasil?

Quais tipos de e-commerce existem no Brasil?

Você sabe o que é o E-commerce, e quais são as vantagens de utilizar esse tipo de comércio para suas vendas

 

O E-commerce, ou comércio eletrônico, refere-se a varejo e compras online, bem como transações eletrônicas. Vale lembrar que essas transações não envolvem somente a compra e venda do produto em si. É preciso considerar todas as etapas do processo como fornecedores, previsão de compras, gestão de estoque e muito mais. E esse tipo de comércio vem ganhando cada vez mais espaço..

 

-Como funciona um e-commerce?

 

Temos basicamente 4 fases: 

 

  • O marketing
  • A exposição dos produtos;
  • O pagamento;
  • A entrega dos produtos; 

 

Tipos de e-commerce:

 

  • Business to business (B2B):

A relação nessa configuração de E-commerce acontece entre corporações. Sendo assim, existe a venda de insumos de uma empresa para a outra. Algumas empresas que se encaixam nessa modalidade são: papelarias, loja de móveis para escritórios, equipamentos de proteção para construção etc. 

Nesse tipo de e-commerce o volume de vendas e o faturamento tende a ser maior do que em outros modelos. 

A desvantagem é que no B2B as exigências também são maiores como, por exemplo, rapidez na entrega, frete acessível, entre outras. E são essas exigências que garantem a satisfação desse tipo de cliente.

  • Business to administration (B2A):

O modelo Business to Administration diz respeito a transações realizadas entre empresas e administração pública.  É o caso de serviços fiscais, segurança social, serviços de empregos, documentos legais, registros etc.

  • Business to consumer (B2C):

O modelo B2C – Business to Consumer –  trabalha com a relação entre companhia e consumidor final. Hoje, esse é o modelo mais conhecido, pois os perfis que mais se encaixam nessa categoria são os varejistas como: loja de móveis, eletrodomésticos, eletrônicos etc.

 

No Business to Consumer as lojas se diferenciam pelos preços competitivos, pensando que a decisão se dá de forma rápida, baseado na pesquisa de preços.

  • Consumer to consumer (C2C):

Nessa configuração, o consumidor pode vender para outro consumidor, seja produtos ou serviços. É o caso de cozinheiros, freelancers, prestadores de serviço etc. São inúmeros marketplaces que disponibilizam ambiente para aqueles que procuram investir nesse modelo de negócio para ganhar uma renda extra.

  • Consumer to business (C2B):

A relação dessa modalidade se dá entre o consumidor e as empresas, de maneira inversa ao B2C. Ou seja, é quando pessoas físicas fazem vendas para pessoas jurídicas. Esse modelo ainda é pouco explorado, mas tende a crescer em relação a sua praticidade e poucas exigências formais.

-Modalidades do e-commerce:

  • M-Commerce: vendas a qualquer hora e em qualquer lugar

Mobile Commerce:é a transação comercial, ou venda online, que acontece por meio de dispositivos móveis como smartphone ou tablet.

  • T-Commerce: do conforto de casa

Comércio de Televisão: utiliza a tecnologia junto à parte criativa de conteúdos de filmes, seriados e comerciais das mais variadas produções independentes e oferece uma nova forma de receitas financeiras para emissoras, serviços de streaming, marcas etc.

  • S-Commerce: vitrine da rede social

Social Commerce: possibilita a integração da loja virtual às mídias sociais, permitindo a interação do usuário com o conteúdo que está sendo oferecido e quando um produto é compartilhado, a empresa ganha ainda mais visibilidade por meio de divulgações gratuitas.

 

E aí, já sabe se vale a pena para você? E em qual e-commerce você se encaixa? 

Gostou do post? Comenta e compartilha 🙂

You must login to add a comment.

Posts relacionados