1. Resposta foi editada

    Olá Robson, tudo bem? Acredito que esse vídeo possa te ajudar. Ele não é específico para papelaria, mas te dará uma dimensão de quais são os primeiros passos para se atentar ao iniciar um negócio. Espero que o conteúdo seja útil para você! =)

    Olá Robson, tudo bem?

    Acredito que esse vídeo possa te ajudar. Ele não é específico para papelaria, mas te dará uma dimensão de quais são os primeiros passos para se atentar ao iniciar um negócio.

    Espero que o conteúdo seja útil para você! =)

    Ver menos
    • 2
  2. Resposta foi editada

    Bom dia Mario,   Estou disponibilizando um vídeo com 6 passos para iniciar o seu negócio com o pé direito. É um pouquinho do que aprendi na faculdade de Economia e na prática, empreendendo como consultora financeira. Ele vai ser importante para você ganhar clareza. Em relação a venda de carro oLeia mais

    Bom dia Mario,

     

    Estou disponibilizando um vídeo com 6 passos para iniciar o seu negócio com o pé direito. É um pouquinho do que aprendi na faculdade de Economia e na prática, empreendendo como consultora financeira. Ele vai ser importante para você ganhar clareza.

    Em relação a venda de carro ou casa, não trata-se apenas da abertura do negócio próprio, mas também de uma grande mudança nas suas finanças pessoais. Você pagaria aluguel, financiaria outro imóvel ou carro? A sua renda dependeria exclusivamente do negócio ou você conseguiria manter suas contas através de outras fontes de renda?

    É uma situação que deve ser pensada com bastante cuidado, então recomendo fortemente uma organização e planejamento financeiro.

    Espero ter ajudado =)

    Ver menos
    • 1
  3. Oie Aline, tudo bem contigo? Antes de mais nada, gostaria de te parabenizar por estar dividindo sua ideia conosco. Gosto dessa comunidade, porque um ajuda um outro e compartilha o que sabe. Então, vou te explicar um pouquinho do que sei, ok? Eu sugeriria que você aprofundasse mais no plano do seu neLeia mais

    Oie Aline, tudo bem contigo?

    Antes de mais nada, gostaria de te parabenizar por estar dividindo sua ideia conosco. Gosto dessa comunidade, porque um ajuda um outro e compartilha o que sabe. Então, vou te explicar um pouquinho do que sei, ok?

    Eu sugeriria que você aprofundasse mais no plano do seu negócio, pensando desde a compra com o fornecedor até a entrega ao seu cliente. Então, quais produtos exatamente você pretende vender? Onde você iria comprá-los? Você vai fazer delivery ou somente retirada no local? Já tentou perguntar aos seus vizinhos se eles acham a ideia interessante, se eles fariam compras pequenas para não terem que voltar ao supermercado (mesmo que para isso precisem pagar mais caro)? Já foi visitar mercearias de outros bairros?

    Quando você tiver mais detalhes respondendo essa e outras perguntas, você pode começar a levantar todos os custos que terá para manter o negócio funcionando. Mesmo que não pague aluguel, sua conta de água e energia, por exemplo, irão subir. É com base nisso que você consegue descobrir o quanto precisa vender mensalmente para manter a mercearia funcionando.

    Por fim, mas não menos importante rsrs, você precisa saber o quanto de dinheiro tem para iniciar a mercearia. Como você mesmo disse, precisará de prateleira, quanto ela custaria? Faça alguns orçamentos. O mesmo é válido para os produtos, quanto será necessário de cada item?

    Lembrando que, é muito aconselhável que seu dinheiro não seja investido 100% em mercadorias. Pois, depois da venda realizada é necessário ter dinheiro em caixa para comprar mais produtos para repor o estoque (isso é chamado de capital de giro).

    Espero ter ajudado =)

    E se quiser continuar esse papo, é só me chamar!

    Ver menos
    • 0
  4. Bom dia Lucio, Semana passada aconteceu novamente, eu respondi e a mesma não foi publicada. Eu estou fazendo algo de errado? Tem algo que eu possa fazer para minha resposta não ter necessidade de moderação? Obrigada! Ana

    Bom dia Lucio,

    Semana passada aconteceu novamente, eu respondi e a mesma não foi publicada. Eu estou fazendo algo de errado? Tem algo que eu possa fazer para minha resposta não ter necessidade de moderação?

    Obrigada!

    Ana

    Ver menos
    • 0
  5. Olá Elaine, tudo bem contigo? Existem várias possibilidades para uma empresa não ter lucro. Eu vou citar as mais comuns e você vê se alguma delas se aplica ao seu negócio, pode ser? Precificação: você  cobra baseado no preço da concorrência ou "chutou" um número em cima dos custos da mercadoria (porLeia mais

    Olá Elaine, tudo bem contigo?

    Existem várias possibilidades para uma empresa não ter lucro. Eu vou citar as mais comuns e você vê se alguma delas se aplica ao seu negócio, pode ser?

    • Precificação: você  cobra baseado no preço da concorrência ou “chutou” um número em cima dos custos da mercadoria (por exemplo, compra a coxinha a R$2 e revende por R$4)? Se sim, indico que você faça uma precificação olhando para dentro do seu negócio , levando em consideração todos os gastos para mantê-lo. E tudo bem se não der para cobrar mais caro por conta da concorrência, mas você precisa descobrir qual é a sua margem de lucro por produto.
    • Falta de capital de giro: você paga seus fornecedores à vista e vende no cartão de crédito? Nesse caso, entre o pagamento e o recebimento, você precisa tirar dinheiro do caixa, causando a sensação de estar “zerada”.
    • Contas misturadas: você tira dinheiro do caixa da lanchonete conforme a sua necessidade de pagar contas pessoais? Se sim, investigue qual é a quantia. Infelizmente, pode ser que ela seja muito alta comparada ao faturamento do seu negócio nesse início.
    • Você controla as receitas e despesas? É importante ter um fluxo de caixa para descobrir o quanto entra e o quanto sai de dinheiro (escrevi um pouco sobre isso neste texto aqui).

      Olhando com carinho para sua empresa, investigando um pouquinho mais, tenho certeza que você descobrirá as respostas.

      Foi útil minha resposta? =)

    Ver menos
    • 0
  6. Boa noite Alessandra, tudo bem? Seria bacana começar pensando no modelo de negócio. Você venderia exclusivamente para as pessoas do condomínio? Existem alternativas para revender para outros lugares, como bares e restaurantes locais? Trabalharia com entrega? Você precisa descobrir quais os gastos neLeia mais

    Boa noite Alessandra, tudo bem?

    Seria bacana começar pensando no modelo de negócio. Você venderia exclusivamente para as pessoas do condomínio? Existem alternativas para revender para outros lugares, como bares e restaurantes locais? Trabalharia com entrega?

    Você precisa descobrir quais os gastos necessários para manter o negócio funcionando. Já fez uma estimativa? Pois a partir dela você pode calcular qual seria o faturamento mínimo para não ter prejuízo e se essa meta de venda é possível de ser alcançada, dentro do cenário descrito por você, ou se é bem fora da realidade.

    Do ponto de vista financeiro, principalmente por envolver sazonalidade, você também precisará ficar atenta a um bom planejamento e fluxo de caixa, pois os meses com mais vendas precisam compensar os meses com pouca venda.

    Espero ter ajudado! E se quiser continuar esse papo, fico à disposição.

    Ver menos
    • 1
  7. Olá Regina, tudo bem? A sua pergunta é capaz de dar "muito pano pra manga", mas tentarei te ajudar da maneira mais breve possível, ok? O primeiro ponto é listar todos os benefícios que seus possíveis clientes teriam se decidissem te contratar. O que você pode agregar na vida deles? Apesar de não entLeia mais

    Olá Regina, tudo bem?

    A sua pergunta é capaz de dar “muito pano pra manga”, mas tentarei te ajudar da maneira mais breve possível, ok?

    O primeiro ponto é listar todos os benefícios que seus possíveis clientes teriam se decidissem te contratar. O que você pode agregar na vida deles? Apesar de não entregar um produto físico, você entrega vantagens.

    O segundo passo é levantar os custos e as despesas do seu negócio. Essa parte é um pouquinho trabalhosa, pois quanto mais informações você conseguir, mais próximo você chegará do seu preço financeiro. Ou seja, descobrirá qual seria o preço mínimo para não ter prejuízo e o preço ideal para alcançar o lucro desejado.

    Como se trata de consultoria/conhecimento, você também precisa começar analisar qual é a média de horas utilizadas para cada trabalho. Nesse ponto, você não pode considerar apenas o tempo em que está cara a cara com o cliente. Mas também, as horas utilizadas nos “bastidores”.

    Por fim, vale a pena verificar o concorrente, o preço cobrado por ele, o que tem de parecido no serviço prestado e o que tem de diferente. Isso pode ser um parâmetro para sua decisão.

    Espero ter ajudado! E fico à disposição para continuar esse papo.

    Ver menos
    • 0
  8. Olá Liliane! Além de todos os pontos indicados pela Sarah, também sugiro que você estruture a precificação das suculentas de forma correta. Não é recomendado vender pelo preço da concorrência e nem colocar uma margem "chutada" em cima do preço da compra (por exemplo, comprei por R$10,00, vou revendeLeia mais

    Olá Liliane!

    Além de todos os pontos indicados pela Sarah, também sugiro que você estruture a precificação das suculentas de forma correta.

    Não é recomendado vender pelo preço da concorrência e nem colocar uma margem “chutada” em cima do preço da compra (por exemplo, comprei por R$10,00, vou revender por R$20,00) sem antes analisar os custos e despesas do seu negócio.

    A precificação correta evita prejuízo, facilitando uma melhor gestão financeira do seu empreendimento.

    Caso você não tenha conhecimento nesse assunto, fico a disposição para você tirar dúvidas. Entre em contato comigo por meio do Instagram Ana | Consultora Financeira (@anacalixto.financas) • Fotos e vídeos do Instagram ou WhatsApp.

    Até mais!

    Ana

    Ver menos
    • 1
  9. Olá Aline! Vale a pena analisar duas coisas importantes: as vendas seriam apenas locais ou você venderia pela internet também? Caso seja a primeira opção, é interessante analisar se existe público na cidade para demandar da sua loja. Pode ser que as outras duas lojas não vendam mais produtos ou servLeia mais

    Olá Aline!

    Vale a pena analisar duas coisas importantes: as vendas seriam apenas locais ou você venderia pela internet também?

    Caso seja a primeira opção, é interessante analisar se existe público na cidade para demandar da sua loja. Pode ser que as outras duas lojas não vendam mais produtos ou serviços, porque não há saída. Então, antes de investir muito dinheiro em uma quantidade maior de estoque, você precisa ter essa análise estratégica.

    Olhando do aspecto financeiro, dois pontos importantes para começar com o “pé direito” é:

    – Investir em capital de giro, sendo que quanto mais produtos você vender, maior deverá ser esse capital.
    – Fazer uma precificação correta, sem cobrar o mesmo valor da concorrência ou chutar uma margem (exemplo, compro por R$50,00 e revendo por R$100,00) sem antes analisar seus custos e despesas.

    Quanto você ser formada em Administração, acredito que isso pode te ajudar sim. Mas é interessante você fazer cursos voltados para pequenas empresas, que ensinam o primordial  (como os gratuitos do SEBRAE) ou contar com a ajuda de alguém que, pelo menos no início, te dê instruções mais práticas e eficazes.

    Se quiser continuar esse papo, fico à disposição.

    Ver menos
    • 2
  10. Boa tarde Lucio, Uma pergunta foi a "Como saber se meu negócio dará certo?" de 17/07/2021, inclusive essa eu tentei mais de uma vez.  A outra foi "Quero abrir um negócio de vendas de suculentas" de 16/07/2021. Obrigada pela atenção!

    Boa tarde Lucio,

    Uma pergunta foi a “Como saber se meu negócio dará certo?” de 17/07/2021, inclusive essa eu tentei mais de uma vez.  A outra foi “Quero abrir um negócio de vendas de suculentas” de 16/07/2021.

    Obrigada pela atenção!

    Ver menos
    • 0
  11. Olá, Você precisará levantar algumas informações: A média do seu faturamento mensal. Exemplo: se Abril a venda foi de R$10.000, Maio de R$9.000 e Junho mais R$8.000,00, a média do seu faturamento é de R$9.000 (10.000 + 9.000 + 8.000 = 27.000 dividido pelos 3 meses em questão). O ideal é a média dosLeia mais

    Olá,

    Você precisará levantar algumas informações:

    1. A média do seu faturamento mensal. Exemplo: se Abril a venda foi de R$10.000, Maio de R$9.000 e Junho mais R$8.000,00, a média do seu faturamento é de R$9.000 (10.000 + 9.000 + 8.000 = 27.000 dividido pelos 3 meses em questão). O ideal é a média dos últimos 12 meses ou a quantidade máxima de meses disponíveis. Caso não tenha histórico, comece levantando a informação daqui em diante.
    2. O total dos custos variáveis. São todos aqueles atrelados para fabricar/vender o produto especificamente. Ou seja, se você não vender absolutamente nada, esse custo não existirá. Divida em dois grupos: custos variáveis em %, como taxa de cartão e impostos, e custos variáveis em R$, como a própria peça revendida e a embalagem.
    3. O total das despesas fixas. Nessa categoria, independentemente se você vende ou não, terá que arcar com o pagamento. É o caso de aluguel, salário de funcionários (incluindo seu pró-labore), energia elétrica e etc.
    4. Depreciação/Manutenção. Tem algo na sua empresa que perde valor ou precisa ser consertado com frequência? É o caso de um computador que hoje você compra por R$2.000 e daqui 3 anos não tem mais valor de mercado, em outras palavras, por mês ele depreciou R$55,55. (2.000 dividido por 36 meses). Ou a manutenção do ar condicionado que é feita a cada 6 meses com preço de R$600.

    Com todas essas informações em mão, é hora de calcular qual seria seu preço ideal de venda. Então, faça o seguinte :

    1. Some as despesas fixas + depreciação + manutenção, divida pela média de faturamento. Depois multiplique por 100.
    2. Some todas porcentagens dos custos variáveis + a porcentagem do passo anterior + a porcentagem que você deseja de lucro.
    3. Faça 1 menos (-) essa porcentagem encontrada no item 2.
    4. Agora divida 1 pelo resultado do passo 3.
    5. Pegue os custos variáveis da venda desse produto específico (pertencentes ao grupo R$) e multiplique pelo resultado do item (4.)

    Vou colocar um exemplo prático, seguindo a mesma ordem, para que você compreenda melhor:

    1. Se as despesas fixas + depreciação + manutenção são de R$4.000 e a média de faturamento R$9.000, o resultado será 44,44% (o que significa que a cada R$100 vendido, R$44,44 são para pagar somente as despesas, depreciação e manutenção).
    2. Se a taxa de cartão é 5%, o imposto é 5%, mais os 44,44% do passo anterior (1.) e o lucro desejado é de 10%, o resultado final será 64,44%.
    3. 1 – 64,44% = 0,3556
    4. 1 / 0,3556 = 2,81
    5. Se você estiver calculando a revenda de um capacete, por exemplo, e ele custou R$100,00 mais a embalagem de R$10,00, então ficará R$110,00 x 2,81 = R$309,10.

    Ou seja, seu preço ideal de venda desse capacete é de R$309,10.

    Para demais produtos, repita sempre o último passo. Espero ter ajudado!

    Caso fique com alguma dúvida sobre esse assunto ou queira acompanhar meu trabalho na área de finanças, segue meu Instagram:
    Ana | Consultora Financeira (@anacalixto.financas) 

    Se quiser terceirizar o serviço de precificação, também fico à disposição!

    Até mais.

    Ver menos
    • 0