1. Parece uma tendência as empresas oferecerem taxas zero na opção crédito. É o exemplo do Banco SafraPay embora o banco cobre uma mensalidade de R$ 9,90 na conta que recebe os valores. Pode-se fazer pagamentos gratuitamente, mas qualquer outro serviço como TED há cobranças. A empresa fornece a maquiniLeia mais

    Parece uma tendência as empresas oferecerem taxas zero na opção crédito. É o exemplo do Banco SafraPay embora o banco cobre uma mensalidade de R$ 9,90 na conta que recebe os valores. Pode-se fazer pagamentos gratuitamente, mas qualquer outro serviço como TED há cobranças.

    A empresa fornece a maquininha gratuitamente. Caso queira receber uma indicação, acesse um consultor da SafraPay  no Whatsapp

    Neste site há um comparador que pode facilitar a análise de qual escolher a partir dos critérios

    • 1 – Taxa no débito
    • 2 – Taxa no Credíto em 2 dias
    • 3 – Taxa no Crédito em 30 dias
    • 4 – Valor da mensalidade
    Ver menos
    • 1
  2. Resposta foi editada

    Essa é uma das formas de ganhar dinheiro dinheiro na internet. Não usei site algum ainda, mas li as regras e os pagamentos são reais, embora com valores muito baixos. Os sites que pagam mais, pagam porque recompensam por indicação de amigos. Se você digitar no Google COMO GANHAR DINHEIRO RESPONDENDOLeia mais

    Essa é uma das formas de ganhar dinheiro dinheiro na internet. Não usei site algum ainda, mas li as regras e os pagamentos são reais, embora com valores muito baixos.

    Os sites que pagam mais, pagam porque recompensam por indicação de amigos.

    Se você digitar no Google COMO GANHAR DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISA você encontrará anúncios de empresas que remuneram por responder.

    Neste link a Renata Veloso avalia 6 sites e nas descrições avalia mais 4 sites. É uma boa fonte para comparar os sites.

    Avalie ainda a opção de você ganhar dinheiro sendo cliente oculto. Você ganha dinheiro fazendo pesquisa e ainda é reembolsado em serviços e produtos consumidos como restaurantes e postos de gasolina. Saiba aqui mais sobre como ser Cliente Oculto.

    Ver menos
    • 1
  3. Lendo a Lei Publicada em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/lei/L13874.htm as grandes mudanças na perspectiva da desburocratização e liberdade econômica estão estampadas nos art. 3o e 4º da Lei. As mudanças representam uma importante "revolta" do empreendedorismo nacional ao ambLeia mais

    Lendo a Lei Publicada em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/lei/L13874.htm as grandes mudanças na perspectiva da desburocratização e liberdade econômica estão estampadas nos art. 3o e 4º da Lei.

    As mudanças representam uma importante “revolta” do empreendedorismo nacional ao ambiente burocrático estatal brasileiro, que também é responsável por deixar o Brasil em posições vergonhosas em competitividade no mundo.

    DESBUROCRATIZAÇÃO

    Art. 3º  São direitos de toda pessoa, natural ou jurídica, essenciais para o desenvolvimento e o crescimento econômicos do País, observado o disposto no parágrafo único do art. 170 da Constituição Federal:

    I – desenvolver atividade econômica de baixo risco, para a qual se valha exclusivamente de propriedade privada própria ou de terceiros consensuais, sem a necessidade de quaisquer atos públicos de liberação da atividade econômica;

    II – desenvolver atividade econômica em qualquer horário ou dia da semana, inclusive feriados, sem que para isso esteja sujeita a cobranças ou encargos adicionais, observadas:

    […]

    III – definir livremente, em mercados não regulados, o preço de produtos e de serviços como consequência de alterações da oferta e da demanda;

    IV – receber tratamento isonômico de órgãos e de entidades da administração pública quanto ao exercício de atos de liberação da atividade econômica, hipótese em que o ato de liberação estará vinculado aos mesmos critérios de interpretação adotados em decisões administrativas análogas anteriores, observado o disposto em regulamento;

    V – gozar de presunção de boa-fé nos atos praticados no exercício da atividade econômica, para os quais as dúvidas de interpretação do direito civil, empresarial, econômico e urbanístico serão resolvidas de forma a preservar a autonomia privada, exceto se houver expressa disposição legal em contrário;

    VI – desenvolver, executar, operar ou comercializar novas modalidades de produtos e de serviços quando as normas infralegais se tornarem desatualizadas por força de desenvolvimento tecnológico consolidado internacionalmente, nos termos estabelecidos em regulamento, que disciplinará os requisitos para aferição da situação concreta, os procedimentos, o momento e as condições dos efeitos;

    VII – (VETADO);

    VIII – ter a garantia de que os negócios jurídicos empresariais paritários serão objeto de livre estipulação das partes pactuantes, de forma a aplicar todas as regras de direito empresarial apenas de maneira subsidiária ao avençado, exceto normas de ordem pública;

    IX – ter a garantia de que, nas solicitações de atos públicos de liberação da atividade econômica que se sujeitam ao disposto nesta Lei, apresentados todos os elementos necessários à instrução do processo, o particular será cientificado expressa e imediatamente do prazo máximo estipulado para a análise de seu pedido e de que, transcorrido o prazo fixado, o silêncio da autoridade competente importará aprovação tácita para todos os efeitos, ressalvadas as hipóteses expressamente vedadas em lei;

    X – arquivar qualquer documento por meio de microfilme ou por meio digital, conforme técnica e requisitos estabelecidos em regulamento, hipótese em que se equiparará a documento físico para todos os efeitos legais e para a comprovação de qualquer ato de direito público;

    XI – não ser exigida medida ou prestação compensatória ou mitigatória abusiva, em sede de estudos de impacto ou outras liberações de atividade econômica no direito urbanístico, entendida como aquela que:

    […]

    XII – não ser exigida pela administração pública direta ou indireta certidão sem previsão expressa em lei.

    […]]

    LIBERDADE ECONÔMICA

    Art. 4º  É dever da administração pública e das demais entidades que se vinculam a esta Lei, no exercício de regulamentação de norma pública pertencente à legislação sobre a qual esta Lei versa, exceto se em estrito cumprimento a previsão explícita em lei, evitar o abuso do poder regulatório de maneira a, indevidamente:

    I – criar reserva de mercado ao favorecer, na regulação, grupo econômico, ou profissional, em prejuízo dos demais concorrentes;

    II – redigir enunciados que impeçam a entrada de novos competidores nacionais ou estrangeiros no mercado;

    III – exigir especificação técnica que não seja necessária para atingir o fim desejado;

    IV – redigir enunciados que impeçam ou retardem a inovação e a adoção de novas tecnologias, processos ou modelos de negócios, ressalvadas as situações consideradas em regulamento como de alto risco;

    V – aumentar os custos de transação sem demonstração de benefícios;

    VI – criar demanda artificial ou compulsória de produto, serviço ou atividade profissional, inclusive de uso de cartórios, registros ou cadastros;

    VII – introduzir limites à livre formação de sociedades empresariais ou de atividades econômicas;

    VIII – restringir o uso e o exercício da publicidade e propaganda sobre um setor econômico, ressalvadas as hipóteses expressamente vedadas em lei federal; e

    IX – exigir, sob o pretexto de inscrição tributária, requerimentos de outra natureza de maneira a mitigar os efeitos do inciso I do caput do art. 3º desta Lei.

    […]

    Ver menos
    • 1
  4. Olá David, sugestão para você divulgar o seu produto gratuitamente no Mercado Azul, ambiente digital de negócios para empreendedores. Esta solução é do Sebrae, feita especialmente para empreendedores.` Mercado Azul - www.mercadoazul.sebrae.com.br Outra opção que pode ser útil é se cadastrar no MFRurLeia mais

    Olá David, sugestão para você divulgar o seu produto gratuitamente no Mercado Azul, ambiente digital de negócios para empreendedores. Esta solução é do Sebrae, feita especialmente para empreendedores.`
    Mercado Azul – http://www.mercadoazul.sebrae.com.br

    Outra opção que pode ser útil é se cadastrar no MFRural: https://www.mfrural.com.br/ pois é um site exclusivo para o agronegócio.

    Ver menos
    • 1
  5. A mudança é possível e interessante para se pagar menos tributos e obter as vantagens previdenciárias de ser MEI – Microempreendedor Individual , mas há vedações. Basicamente, a microempresa ME deve cumprir os requisitos abaixo: 1 – Faturamento bruto de até R$ 81 mil (Referência de 2019) entre janeiLeia mais

    A mudança é possível e interessante para se pagar menos tributos e obter as vantagens previdenciárias de ser MEI – Microempreendedor Individual , mas há vedações. Basicamente, a microempresa ME deve cumprir os requisitos abaixo:

    1 – Faturamento bruto de até R$ 81 mil (Referência de 2019) entre janeiro e dezembro de 2013;

    2 – Não ter sócios;

    3 – Não ter débito com a Receita nem Fazenda;

    4 – Possuir apenas um funcionário que receba salário mínimo ou o piso de sua categoria.

    5 – A empresa precisa desenvolver uma das atividades que se enquadram na categoria de MEI e estar enquadrada no Simples Nacional.

    A opção pela Simei pode ser feita nesse link: http://www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/Servicos/Grupo.aspx?grp=7

    nesse vídeo há um passo a passo que simula o desenquadramento de ME para MEI https://www.youtube.com/watch?v=RqLQdpLT8CQ

    Ver menos
    • 1
  6. Olá Bruna! Você poderia ser mais específica sobre a atividade que tens pensado? Por exemplo: Varejo de produtos de cuidados com a pele, ou industria de cosméticos sun care ou ainda uma franquia. Se for franquia, nesta fonte: https://www.portaldofranchising.com.br/franquias/franquias-de-cosmeticos-e-Leia mais

    Olá Bruna!

    Você poderia ser mais específica sobre a atividade que tens pensado?

    Por exemplo: Varejo de produtos de cuidados com a pele, ou industria de cosméticos sun care ou ainda uma franquia.

    Se for franquia, nesta fonte: https://www.portaldofranchising.com.br/franquias/franquias-de-cosmeticos-e-perfumaria/ há uma simulação de investimentos a partir de R$ 5 mil.

    Ver menos
    • 0
  7. Resposta foi editada

    Essa é uma pergunta fundamental para qualquer pequeno negócio. O "feijão com arroz" do Marketing Digital é ser encontrado se alguém buscar seu produto ou serviço na internet. Descobrir como aparecer na primeira página do Google não é tão difícil. Você só precisa se colocar no lugar do seu cliente. VLeia mais

    Essa é uma pergunta fundamental para qualquer pequeno negócio. O “feijão com arroz” do Marketing Digital é ser encontrado se alguém buscar seu produto ou serviço na internet.

    Descobrir como aparecer na primeira página do Google não é tão difícil. Você só precisa se colocar no lugar do seu cliente.

    Vamos supor que você seja um fotógrafo em Campinas – SP. Como você acha que um cliente buscaria os serviços de fotógrafo em Campinas? Provavelmente com termos semelhantes aos abaixo:

    Fotógrafo em Campinas

    Fotógrafo em Campinas – SP

    Fotógrafa na região de campinas

    Fotógrafo de casamento em campinas

    (…)

    Aliás, se você colocar as palavras “fotógrafo campinas”, o Google já sugere os termos mais buscados associados a essas buscas.

    Escolha uma das opções que mais combine com sua oferta e verifique o que os seus “concorrentes” fazem para aparecer na primeira página do google.

    Note que logo no começo da 1ª página do Google há a primeira seção de anúncios e a próxima é a do Google Maps.

    Veja abaixo 4 dicas para aparecer na primeira página do Google

    • DICA 1 – Use o Google Ads
    • DICA 2 – Use o Google Maps
    • DICA 3 – Anuncie em classificados
    • DICA 4 – Tenha seu site próprio

     

    DICA 1 – Use o Google Ads

    Se você precisa de mais clientes e pode investir um pouco procure saber como anunciar no Google Ads. Não é difícil e a partir de 30 reais por dia você pode alcançar bons resultados. Há negócios que 30 reais provocam até 50 contatos, vai depender da concorrência do negócio.

    DICA 2 – Use o Google Maps

    Essa é a dica mais fácil e mais barata. O seu negócio precisa ser encontrado no mapa. Ainda que seu negócio seja de serviço profissional, você pode colocar a sua residência como localização. O importante é aparecer no Google.

    Priorize usar o nome do serviço no Google Meu Negócio. Note na imagem acima que quem apareceu em primeiro na listagem do mapa foram fotógrafos que incluíram o nome do serviço buscado “fotografia de casamento”. Ou seja não use apenas seu nome ou ou o nome fantasia da sua empresa.

    Outra dica importante é pedir para seus clientes mais satisfeitos avaliarem você no Google Maps. Note que quem possui avaliações maiores tendem a aparecer primeiro na listagem.

    Descendo mais a página do Google, neste exemplo, aparecem bem marketplaces, classificados ou guias comerciais temáticos.

    DICA 3 – Anuncie seu negócio em classificados, marketplaces ou guias comerciais

    No exemplo acima, para fotógrafos de Campinas, pode ser estratégico anunciar no site http://www.casamentos.com.br porque é um site de classificados forte na primeira página. Investem bem em SEO – Search Engine Optimization, que são técnicas para combinar o conteúdo com as regras do Google.

    O Sebrae oferece um classificados gratuito para o seu negócio. Anuncie em http://www.mercadoazul.sebrae.com.br

    Há muitas regras para que o seu conteúdo combine com o algorítimo do Google, mas, basicamente, o seu título tem que combinar com as palavras-chave buscadas, a descrição do conteúdo deve conter essas palavras-chave e a URL do seu site ou anúncio também deve conter as palavras-chave.

    DICA 4 – Tenha seu site próprio

    Hoje em dia ter um site próprio é mais fácil. Ferramentas como Wix ou WordPress são intuitivas e facilitam o uso das técnicas de SEO. Se você não é muito familiarizado(a) com tecnologia, você pode contratar um profissional em sites como o GetNinjas para fazer seu site. Há profissionais que cobram entre 200 e 300 reais para criarem um site profissional mais simples.

    DICAS FINAIS

    Evite colocar muita energia em redes sociais se o objetivo for aparecer na primeira página do Google. As redes sociais como Facebook e Instagram são excelentes para construção de audiência, fidelização e alcance de novos clientes, mas não são boas estratégias para quem quer aparecer na primeira página do Google. Isso porque os conteúdos compartilhados nas redes são de difícil indexação pelos buscadores como o Google.

    Se você se interessa em como usar melhor suas redes sociais acesse esse vídeo do Sebrae.

    A imagem abaixo possui um resumo de 5 estratégias para o Marketing Digital usando canais digitais. Avalie se você está lançando mão de todas as estratégias e saiba aqui como usar os canais digitais adequados para o seu negócio.

    Quer fazer um curso gratuito de Marketing Digital? Acesse aqui.

    Acesse ainda o meu post: O que é Marketing Digital para o Kotler?

     

    Ver menos
    • 8
  8. Eu fiz um post que trás a visão do Philip Kotler, o pai do Marketing Moderno. Para ele não existe Marketing e Marketing Digital, pois segundo ele o Marketing tradicional tem sofrido a transformação digital inevitável. O Marketing se tornou digital. No marketing tradicional, o poder estava na comunicLeia mais

    Eu fiz um post que trás a visão do Philip Kotler, o pai do Marketing Moderno.

    Para ele não existe Marketing e Marketing Digital, pois segundo ele o Marketing tradicional tem sofrido a transformação digital inevitável. O Marketing se tornou digital.

    No marketing tradicional, o poder estava na comunicação unilateral e vertical pelas marcas e os consumidores eram o “alvo”.  Há a mudança da lógica de segmentação, posicionamento, direcionamento e diferenciação da marca para a aceitação da marca nas comunidades em razão do empoderamento do consumidor. Ou seja, não é suficiente investir pesado na promoção de um restaurante se esse não for bem classificado nos serviços de recomendação como TripAdvisor ou Yelp. Ou ainda, um hotel cinco estrelas não será “recomendado” enquanto não possuir muitas estrelinhas no Booking ou no Decolar.

    Veja o post em: https://respostas.sebrae.com.br/o-que-e-marketing-digital-para-kotler/

    Ver menos
    • 0
  9. Resposta foi editada

    Já passou o tempo em que só grandes empresas faziam pesquisa de mercado. A informação passou a ser um fator crítico de sucesso para qualquer tipo de negócio. Portanto, se você deseja abrir um negócio ou entender o mercado em que sua empresa está, conhecer comportamento de consumidores, descobrir tenLeia mais

    Já passou o tempo em que só grandes empresas faziam pesquisa de mercado. A informação passou a ser um fator crítico de sucesso para qualquer tipo de negócio. Portanto, se você deseja abrir um negócio ou entender o mercado em que sua empresa está, conhecer comportamento de consumidores, descobrir tendência, ameaças ou oportunidades, mapear concorrentes ou descobrir parcerias são ações que devem ser feitas de forma permanente para uma empresa ser competitiva.

    Esse guia (goo.gl/NdDN6R) apresenta possibilidades práticas para se fazer análises, estudos e pesquisas de mercado com o uso de informações disponíveis na internet.

    O documento ainda traz dicas para estruturar as ações necessárias para “reagir” às condições de mercado apresentadas.

    Portanto, podemos usar esse guia (goo.gl/NdDN6R) para obtermos informações:

    1 – DO NEGÓCIO E SEUS OS CLIENTES

    2 – DA LOCALIZAÇÃO E CONCORRÊNCIA

    3 – DE TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

    4 – DE PARCERIAS E FORNECEDORES 

    O documento traz também sugestões simples de uso de técnicas de análises de inteligência para que o empreendedor transforme as análises em ações estratégicas no seu negócio.

    Assim, o documento pode ser útil em alguns processos empresariais:

    1 – Apoio em plano de negócio;

    2 – Planejamento estratégico;

    3 –  Marketing;

    4 –  Inteligência/Pesquisa de Mercado;

    5 – Empreendedorismo digital;

    6 –  Apoio ao Marketing Digital;

    7 – Apoio ao GeoMarketing;

    8 – Lançamento de novo produto ou serviço;

    Ver menos
    • 1
  10. Resposta foi editada

    A mudança é possível e interessante para se pagar menos tributos e obter as vantagens previdenciárias de ser MEI - Microempreendedor Individual , mas há vedações. Basicamente, a microempresa ME deve cumprir os requisitos abaixo: 1 - Faturamento bruto de até R$ 81 mil (Referência de 2019) entre janeiLeia mais

    A mudança é possível e interessante para se pagar menos tributos e obter as vantagens previdenciárias de ser MEI – Microempreendedor Individual , mas há vedações. Basicamente, a microempresa ME deve cumprir os requisitos abaixo:

    1 – Faturamento bruto de até R$ 81 mil (Referência de 2019) entre janeiro e dezembro;

    2 – Não ter sócios;

    3 – Não ter débito com a Receita nem Fazenda;

    4 – Possuir apenas um funcionário que receba salário mínimo ou o piso de sua categoria.

    5 – A empresa precisa desenvolver uma das atividades que se enquadram na categoria de MEI e estar enquadrada no Simples Nacional.

    A opção pela Simei pode ser feita nesse link: http://www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/Servicos/Grupo.aspx?grp=7

    E nesse vídeo há um passo a passo que simula o desenquadramento de ME para MEI

     

    Ver menos
    • 0
  11. Essa é uma pergunta comumente feita em diversas hipóteses. Há o desenquadramento por ultrapassar o limite de 81 mil reais anual no faturamento, há a possibilidade de desenquadramento por necessidade de contratação de mais de um empregado ou por exercício de nova atividade imprópria para a condição dLeia mais

    Essa é uma pergunta comumente feita em diversas hipóteses. Há o desenquadramento por ultrapassar o limite de 81 mil reais anual no faturamento, há a possibilidade de desenquadramento por necessidade de contratação de mais de um empregado ou por exercício de nova atividade imprópria para a condição de MEI.

    O Sebrae possui um artigo que detalha e dá dicas sobre os cuidados necessários para o desenquadramento.

    Confira aqui!.

    Ver menos
    • 3
  12. Resposta foi editada

    Parece uma tendência as empresas oferecerem taxas zero na opção crédito. É o exemplo do Banco SafraPay embora o banco cobre uma mensalidade de R$ 9,90 na conta que recebe os valores. Pode-se fazer pagamentos gratuitamente, mas qualquer outro serviço como TED há cobranças. A empresa fornece a maquiniLeia mais

    Parece uma tendência as empresas oferecerem taxas zero na opção crédito. É o exemplo do Banco SafraPay embora o banco cobre uma mensalidade de R$ 9,90 na conta que recebe os valores. Pode-se fazer pagamentos gratuitamente, mas qualquer outro serviço como TED há cobranças.

    A empresa fornece a maquininha gratuitamente.

    Neste site há um comparador que pode facilitar a análise de qual escolher. Critérios importantes são:

    • 1 – Taxa no débito
    • 2 – Taxa no Crédito em 2 dias
    • 3 – Taxa no Crédito em 30 dias
    • 4 – Valor da mensalidade
    Ver menos
    • 6