CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Plano de emergência do trabalho remoto: o que fazer e por onde começar?

Plano de emergência do trabalho remoto: o que fazer e por onde começar?

Devido a questões globais relacionadas ao COVID-19 (Coronavírus), muitos funcionários e empregadores estão enfrentando uma nova realidade: eles são remotos e não têm certeza de quando poderão retornar ao escritório.

Plano de emergência do trabalho remoto: o que fazer e por onde começar

Para os líderes que estão subitamente gerenciando equipes de trabalho em casa, há cinco coisas em que você pode se concentrar agora para maximizar a estabilidade.

1- Estabelecer uma equipe de liderança remota

Mudar uma divisão ou empresa inteira para remoto desencadeia uma onda de choque de mudanças. Avalie os gerentes atuais e convoque uma equipe de especialistas com experiência de trabalho remota e capazes de comunicar nuances e servir como recursos para aqueles que inevitavelmente terão perguntas. Uma parte central do papel dessa equipe será documentar os desafios em tempo real, priorizar de forma transparente esses desafios e atribuir IDRs (indivíduos diretamente responsáveis) para encontrar soluções.

Os assistentes executivos podem assumir um papel mais significativo na transição, funcionando como documentarista em reuniões e auxiliando nas comunicações internas em cascata para o restante da organização.

 

2- Estabelecer um manual

Será um começo rudimentar e servirá como uma única fonte de verdade para perguntas mais prementes. Comunique isso em toda a empresa e atualize-o continuamente com os IDRs para obter perguntas comuns sobre ferramentas e acesso.

Um dos desafios mais consideráveis ​​quando se fica remoto é manter todos informados de maneira eficiente. Faça um esforço conjunto para documentar sistematicamente importantes mudanças de processo em um local central para minimizar a confusão e a disfunção.

 

3- Estabelecer um plano de comunicação

Dependendo do tamanho da equipe, considere uma sala de videoconferência sempre ativa por equipe, onde os membros da equipe podem permanecer ou ir e vir quando quiserem. Essa simulação ajuda a aclimatação, permitindo que os membros da equipe adotem a mudança para controle remoto de uma maneira menos dissonante. Também mostra intencionalidade em relação à comunicação informal – um elemento importante que ocorre espontaneamente em um escritório e precisa ser substituído imediatamente em um ambiente remoto.

Qualquer que seja sua visão atual sobre transparência, os líderes não devem se conter durante esse período. É vital manter a perspectiva durante essa mudança. Todos reagem ao trabalho remoto de maneira diferente, e nem todas as casas são espaços de trabalho ideais. Isso pode (e provavelmente vai) parecer chocante, e os membros da equipe esperam atualizações frequentes à medida que os líderes repetem seu plano de comunicação em tempo real.

 

4- Minimize sua pilha de ferramentas

Enquanto estiver funcionando remotamente, reduza a pilha de ferramentas ao mínimo. Google Docs, uma ferramenta de bate-papo em toda a empresa (como Microsoft Teams ou Slack) e Zoom, são tudo o que você precisa para iniciar. Se sua equipe precisar acessar sistemas internos por meio de uma VPN, garanta que todos tenham acesso fácil e as instruções de uso sejam claras.

Trabalhar bem remotamente requer anotar as coisas. Para empresas que não possuem uma cultura de documentação existente, essa será a mudança mais difícil. Procure canalizar a comunicação para o menor número possível de lugares para reduzir silos e fragmentação. Você vai querer resolver proativamente a confusão em massa quando se trata de encontrar coisas – políticas, protocolos, mecanismos de divulgação, mensagens etc.

 

5- Conduzir mudança

Os seres humanos são naturalmente resistentes às mudanças – particularmente as mudanças que são forçadas em tempos de incerteza ou crise. Os líderes terão que enfrentar essa realidade de frente. Aconselha-se uma abordagem abrangente para reconhecer a nova realidade e é vital para capacitar todos a contribuir para o sucesso de um modelo remoto.

Particularmente para empresas com uma forte “experiência no cargo”, é vital que a liderança reconheça que a transição remota é um processo, não uma chave binária a ser acionada. Os líderes são responsáveis ​​por adotar a iteração, sendo abertos sobre o que está e o que não está funcionando, e enviá-lo por mensagem a todos os funcionários.

Gerenciar uma empresa remota é como gerenciar qualquer empresa. Tudo se resume a confiança, comunicação e suporte de metas compartilhadas em toda a empresa.

 

CRISE CORONAVÍRUS – Tópicos relacionados com impactos, notícias e ideias

FONTE: https://translate.google.com/translate?sl=en&tl=pt&u=https%3A%2F%2Fabout.gitlab.com%2Fcompany%2Fculture%2Fall-remote%2Fremote-work-emergency-plan%2F

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Comentário ( 1 )

  1. DESCUBRA COMO COMEÇAR UM NEGÓCIO DIGITAL TRABALHANDO EM CASA USANDO A INTERNET VENDENDO PRODUTOS DIGITAIS E GANHANDO COMISSÕES! https://bit.ly/oMelhorTrabalhoDoMundo

Deixe um comentário

Sobre Julia Verly KlinSebrae

Colaboradora do Sebrae Nacional