CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Pesquisa de Mercado: Motivos e Impactos do Uso de Softwares

Pesquisa de Mercado: Motivos e Impactos do Uso de Softwares

TIC_1

Recentemente, o Comitê Gestor da Internet no Brasil investigou se apropriação das ferramentas de tecnologia da informação e comunicação pelas organizações brasileiras está ocorrendo com finalidade estratégica.  Ou seja, se o uso da TIC está potencializando novas práticas de gestão e o desenvolvimento de novos produtos e serviços para melhoria do desempenho organizacional.

De acordo com o relatório da pesquisa, há nas empresas preocupação em aprimorar processos e atividades gerenciais, com foco em benefícios como a redução dos custos de transação e a melhoria da produtividade e crescimento das empresas.

O estudo especificou que:

  • Um terço das empresas brasileiras introduziram softwares novos ou realizaram algum aperfeiçoamento significativo nos existentes (33%). Postura que tem relação direta com o porte da empresa: nas pequenas, esse percentual é de 25%; nas médias empresas, 42%; e nas grandes essa proporção chega a 57%.
  • Boa parte dos softwares novos que foram introduzidos pelas empresas entrevistadas corresponde a sistemas integrados de gestão empresarial, como os ERP (Sistemas Integrados de Gestão Empresarial e, em inglês, Enterprise Resource Planning). Também se destacaram programas que viabilizam os usos básicos do computador e da Internet, como os pacotes de softwares de edição de texto, de imagem, de planilhas eletrônicas e de antivírus.
  • Os pacotes de softwares ERP e CRM (Gestão de Relacionamento com o Cliente ou, em inglês, Customer Relationship Management) foram utilizados, respectivamente, por 31% e 25% das empresas brasileiras com 10 ou mais pessoas ocupadas. Para ambos os tipos, verifica-se que quanto maior o porte da empresa maior é a incidência de uso.
  • A proporção do uso de softwares adquiridos por encomenda, aqueles que foram desenvolvidos de forma ad hoc por uma instituição especializada, é maior nas empresas médias e grandes: 48% e 56%, respectivamente. 41% das pequenas empresas adquiriram programas de computador por encomenda.
  • Já os softwares desenvolvidos por conta própria na empresa formam a menor proporção entre os pesquisados: 18% em 2012. Novamente, as grandes empresas se destacam: 35% delas desenvolvem softwares na própria empresa.

Motivações e Impactos

Para as empresas que declararam ter introduzido softwares novos ou que passaram por algum aperfeiçoamento significativo nos 12 meses antecedentes à pesquisa, o elemento motivador mais citado foi a melhoria de processos e procedimentos internos.  Porém, mencionado por 35% das empresas, a proporção é menor que a encontrada em 2011 (44%).

O segundo motivo mais citado foi o ganho de produtividade e eficiência, permanecendo em 22% como em 2011.

Outro motivo apontado refere-se às adequações por exigência da lei, como adoção de ponto eletrônico, notas fiscais eletrônicas ou registros contábeis informatizados, levando 19% das empresas a introduzir novos softwares.

Quanto aos impactos que os novos softwares introduzidos trouxeram para a empresa, 93% delas afirmaram que a iniciativa melhorou a organização dos processos realizados pela empresa, uma indicação de que os impactos mais evidentes das tecnologias estão localizados em seus processos internos.

Em segundo lugar está o impacto na produção de melhores informações para a tomada de decisões, que obteve 88% das menções das empresas. Outro impacto citado foi a maior integração entre as áreas internas da empresa na realização de suas atividades (87%), seguido pelo aumento de produtividade (81%). Para 88% das empresas de grande porte, esse aumento da produtividade foi o principal impacto, 10 pontos percentuais acima do apresentando pelas empresas de pequeno porte.

Embora haja preocupação em aprimorar processo e atividades gerenciais a partir do uso de tecnologia da informação e comunicação para inovação e competitividade, a mais recente pesquisa sobre o tema no país revela que, nos últimos anos, na prática, não ocorreram mudanças expressivas nos indicadores sobre as atividades realizadas pelas mesmas na Internet. A respeito disso,

Saiba mais sobre o tema em:

  • EMPRESAS REVELAM COMO ESTÃO MARCANDO PRESENÇA NA INTERNET

Nota: A pesquisa abrangeu os setores da Indústria da Transformação; Construção; Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas; Transporte, armazenagem e comunicações; Alojamento e alimentação; Atividades imobiliárias, científicas e técnicas, administrativas e serviços complementares; Informação e comunicação; Artes, cultura, esporte e recreação, além de atividades de serviços.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga