Amanda Bueno do Prado
  • 0
Novo na comunidade

Vale a pena abrir um negócio em plena pandemia?

  • 0

Bom Dia.
Gostaria De Saber Como Está O Mercado De Artigos Religiosos (Umbanda E Candomblé) ?
Vale A Pena Abrir Um Negócio Nesse Momento?
Mesmo Que Em Um Primeiro Momento Seja Uma Loja Virtual?

Perguntas relacionadas

2 Respostas

  1. Bom dia!

    As épocas de crises trazem muitas incertezas, mas também oportunidades. No entanto, o empreendedor deve ter em mente um plano de negócios bem elaborado, um estudo do mercado onde pretende atuar e o seu segmento de atuação.

    O volume de vendas teve uma redução drástica para a maior parte dos segmentos que não trabalham com os artigos de primeira necessidade. Se por um lado isso é ruim para quem quer abrir um novo negócio, também pode ser uma grande oportunidade para que você consiga descontos generosos dos fornecedores, os quais estão com mercadorias encalhadas nas prateleiras em sua grande maioria.

    Se você tiver reservas suficientes para adquirir estoque e enfrentar um período de recuperação da economia que será um processo mais demorado, você terá boas chances de ter sucesso.

    Como falei no início, o primordial começar tendo um plano de negócios.Vou lhe passar um link com informações sobre esse tema:

    https://m.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/como-elaborar-um-plano-de-negocio,37d2438af1c92410VgnVCM100000b272010aRCRD

    Importante também saber escolher seus fornecedores, pois terá  garantia de sempre ter produtos para seu estoque, bem como condições de compra mais adequada ao seu capital de giro:

    https://m.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/cursosonline/como-comprar-bem-e-de-bons-fornecedores,0101b8a6a28bb610VgnVCM1000004c00210aRCRD

    Veja os requisitos e sugestões para a abertura de um comércio nesse segmento:

    https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ideias/como-montar-uma-loja-de-produtos-religiosos-candomble,39397a51b9105410VgnVCM1000003b74010aRCRD

    Desejo-lhe muito sucesso na sua empreitada!

     

    • 0
  2. Boa tarde Amanda. Com a crise do coronavírus, manter distância das ruas e evitar o contato com as pessoas ajuda a controlar o alastramento da doença. Mas isso, em contrapartida, pode ser uma ameaça e tanto para a sobrevivência dos pequenos negócios.

    A diminuição da circulação vai deixar os estabelecimentos vazios e provocar uma queda abrupta do consumo de maneira geral. E quem vai ter de se virar é o empresário que tem um caixa apertado, dependente de receitas frequentes para equilibrar as contas.

    Por isso, o conselho é encontrar já alternativas para a baixa nas vendas. E já que o corona impede que as pessoas vão até o seu negócio, a solução é ir até elas. Já pensou em implementar um serviço de entrega no seu negócio? O mercado de delivery é diversificado e significa oportunidade para vários tipos de estabelecimento, desde restaurantes até pet shops, passando por lavanderias e farmácias.

    Confira então dicas de como usar essa solução a seu favor e contornar problemas com o fluxo de caixa, mantendo as vendas.

    1. Preste um bom atendimento

    As empresas que elevam a qualidade da prestação de serviço passam a ser mais competitivas no mercado, pois um bom atendimento conquista e fideliza o cliente. Quem tiver contato direto com o consumidor deve seguir alguns requisitos básicos para atender bem o público:

    – Conhecer a empresa para oferecer as melhores soluções disponíveis.

    – Falar de maneira clara e objetiva, para não deixar o cliente com nenhuma dúvida e passar confiança.

    – Saber ouvir e compreender o consumidor, para entender suas necessidades e solucionar problemas.

    – Conhecer o perfil dos clientes da empresa, para dar a eles um tratamento diferenciado.

    2. Cumpra os prazos

    Esta dica é curta, mas essencial, e faz toda a diferença para quem usa o serviço de delivery: os seus consumidores buscam rapidez e segurança no transporte do produto. Por isso, a sua empresa precisa ser eficiente na entrega, já que cumprir o prazo estabelecido é um fator relevante e decisivo para fidelizar a sua clientela.

    Portanto, estabeleça um tempo de entrega possível de ser atendido para não deixar frustrar a expectativa das pessoas e acabar perdendo futuros negócios.

    3. Diversifique os meios de pagamento

    Ampliar as opções de pagamento é estar preparado para atender a todos os tipo de clientes, tanto aquele que pagará à vista como o outro que fará o pagamento em cartão. Ou, ainda, aquele que vai utilizar seu smartphone ou tablet para finalizar a compra, além de abrir um canal para atrair e fidelizar esse cliente.

    O cartão de crédito ainda é o mais popular entre os consumidores brasileiros, principalmente por suas duas maiores vantagens: praticidade e prazo de pagamento.

    Nos cartões de débito, o pagamento é feito à vista. Assim, o empresário garante o recebimento do valor pelo preço total do serviço ou produto, reduz a inadimplência e promove agilidade nas transações.

    Mais um reflexo da expansão do universo online a tendência no mercado são os serviços de pagamento por dispositivos móveis. Basta acoplar um pequeno dispositivo ao próprio telefone, que funcionará como uma maquininha de crédito ou débito.

    4. Ofereça horários flexíveis

    Oferecer  serviços  delivery  em  horário  alternativo,  não  comercial,  é  vantajoso  para  empresas  ampliarem a cartela de clientes, atendendo a demanda de quem precisa resolver emergências à noite, por exemplo. Fique atento, porém, aos custos adicionais que isso pode gerar à sua empresa.

    5. Divulgue a novidade

    A divulgação é fator fundamental para o sucesso do seu novo serviço. Mesmo que haja qualidade nas entregas e valores justos, se ninguém conhece o seu sistema de entregas, a sua inovação pode acabar não servindo para muita coisa.

    A internet é terreno fértil para divulgar suas ações, ainda mais em tempos de reclusão. Afinal, com ela você consegue quebrar barreiras de acesso a públicos específicos e diminuir os custos, já que pode expor o seu produto ou serviço em milhares de sites, redes sociais, buscadores e reprodutores de conteúdos espalhados em diferentes links e acessados por diferentes perfis de pessoas.

    E como sabemos que divulgar os seus serviços pode fazer a diferença para um momento tão delicado, separamos um curso online e gratuito para você descobrir como construir e monitorar uma estratégia de marketing digital para o seu negócio.

    6. Faça parcerias e estabeleça taxas

    Criar parcerias com postos de gasolina e lojas de autopeças pode ser vantajoso para os pequenos negócios. Contar com o auxílio desses estabelecimentos, fundamentais para o funcionamento das motos, é necessário para que o serviço não seja interrompido.

    Além disso, estabelecer parcerias  com  outras  empresas  de  delivery  é  uma  opção  para  não  deixar  de  atender a necessidade do cliente, caso a entrega seja solicitada para regiões que fogem do âmbito de entrega do seu negócio.

    Falando nisso, você deve pensar também na cobrança da taxa de entrega. É melhor definir uma região a ser atendida do que atender toda a cidade e cobrar uma alta taxa para entrega. O ideal é começar atendendo bairros próximos e de fácil acesso.

    Atenção: para garantir excelência no serviço é necessário oferecer retaguarda ao motoqueiro, de modo a atendê-lo em emergências. Uma boa saída pode ser a implementação de um sistema de comunicação por rádio por celular. Além disso, é fundamental que haja manutenção periódica das motos, para que o trabalho não seja interrompido durante o percurso.

    Implemente um serviço de delivery na sua empresa para driblar a crise

    6 passos para abrir seu novo negócio.

    • 0

Deixe uma resposta

Você precisa se logar para responder