Sobre o mercado de produção de acessórios, bijuterias e semijóias.

Pergunta

Sobre o mercado de produção de acessórios, bijuterias e semijóias. É válido fazer um curso de joalheria, moda ou designer de produtos para agregar conhecimento e para melhorar o desenvolvimento e criação das peças?

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!
respondida 0
, , Camila Santos 1 ano 2020-04-08T22:09:17-03:00 3 Respostas 372 visualizações Novo na comunidade 0

Respostas ( 3 )

  1. Essa resposta é editada.

    Olá, Camila! Tudo bem? Obrigada pela sua mensagem!

    Primeiramente, é importante saber que capacitação técnica na área em que você quer empreender é um fator que agrega muitíssimo valor a seu negócio. Você precisa ter algum conhecimento técnico até para poder fazer contratações de fornecedores, se for o caso de você seguir um caminho de terceirização e não produção própria.

    No caso de produção própria, essa capacitação técnica torna-se mandatária, para que você tenha conhecimento das matérias-primas, processo criativo, desenvolvimento de produto, processo produtivo, etc. A vocação e o interesse não são nada sem o esforço do aprendizado e do trabalho contínuos. Outra vantagem de um espaço de socialização e colaboração como cursos/escolas de design é que elas permitem que você tenha acesso a uma variedade de propostas, realidades, gostos e vocações diferentes, abrindo sua mente para um mundo criativo antes inexplorado, o que é muito importante quando se trata de design de produtos.

    No mais, conhecimento continua sendo um importante item de diferenciação de um profissional. Busque se capacitar não somente pelo formatos tradicionais, mas também por meio de cursos rápidos, visitando museus, estudando sobre ourivesaria, moda e design, ampliando seu repertório criativo.

    Mas lembre-se de que pra abrir um negócio, você precisa de, além do conhecimento técnico, amplo conhecimento de gestão. Pesquise sobre o mercado, converse com pessoas que já estão no ramo, decida e pesquise sobre seu público-alvo e faça um plano de negócios, onde constarão informações para que sua ideia se torne um empreendimento exitoso, como: gastos iniciais para abrir seu negócio, capital inicial, capital de giro, número de funcionários, fornecedores, concorrentes, etc.

    Insiro aqui um link que poderá te ajudar a formatar melhor sua ideia de negócio:

    https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ideias/como-montar-uma-revenda-de-semijoias,a7497a51b9105410VgnVCM1000003b74010aRCRD

    A abertura e o gerenciamento de um novo negócio exigem um conjunto de habilidades e conhecimentos, como entender o mercado, o público e planejar bem cada etapa. Uma boa administração considera, também, estratégias de marketing, um fluxo de caixa controlado e passa, ainda, por muita criatividade e inovação.

    Seguem aqui 6 passos estruturados para abrir seu negócio:

    1. Saiba que negócio abrir

    Você quer se tornar um empreendedor mas não sabe por onde começar ou que negócio abrir? Então, confira os menus Ideias de Negócios e Tipos e Ramos. Confira sugestões de como ganhar dinheiro, descubra o que é preciso ter para montar um negócio e veja como o Sebrae classifica e apoia a atividade escolhida.

    2. Veja se você tem perfil

    Para tornar um negócio realidade, é preciso ter perfil empreendedor, conhecer a realidade do mercado e organizar um plano de negócios. Clicando, você aprenderá a fazer o documento, que serve como um mapa para sua empresa chegar ao sucesso.

    3. Reúna informações sobre o negócio

    Em seguida, você precisa coletar informações para dar subsídio consistente à criação da empresa, pesquisando dados sobre:

    • Mercado
    • Finanças
    • Marketing
    • Localização do empreendimento

    Para isso, saiba detalhadamente quais informações obter e como fazer o levantamento.

    4. Organize-se

    A quarta iniciativa é organizar as informações coletadas. Ao conheçer o mercado você conseguirá construir o plano de negócios e definir estratégias para posicionar corretamente a sua empreitada.

    5. Como obter crédito

    Para obter crédito, você pode precisar de dicas de gestão de dinheiro e de como conseguir auxílios financeiros para as suas necessidades profissionais. Você terá auxílio com os seguintes tópicos:

    • Fornecedores e os prazos de pagamento.
    • Financiamentos e análise das necessidades.
    • Renegocie o pagamento de empréstimos.
    • Qual o melhor financiamento para o seu negócio.
    • Que garantias a empresa deve apresentar para obter crédito.

    6. Coloque a mão na massa

    A última etapa é registrar o negócio e torná-lo realidade. Saiba o que é necessário para formalizar o empreendimento. Nessa página você encontrará informações e dicas sobre como registrar marcas e patentes e os seguintes materiais:

     

    Procure o Sebrae de sua região para conhecer os projetos que temos a oferecer! Assim, você poderá também entrar em contato com outros empreendedores do ramo e trocar experiências. Não há nada como a colaboração intrasetorial no mundo do empreendedorismo. Temos também os canais digitais/remotos em http://www.sebrae.com.br e 0800 570 0800.

    Espero ter ajudado e conte sempre com o Sebrae em sua caminhada!

      0
      2020-04-13T22:37:04-03:00

      Verônica desde já agradeço muitíssimo sua atenção, sua resposta foi muito esclarecedora. Já criei o meu negócio, iniciei revendendo, fui descobrindo e pesquisando sobre a criação das peças porque sempre gostei e sempre tive vocação por trabalhos manuais. Fiz cursos de técnicas para criação de bijuterias, me aprofundei com as técnicas de solda fria, acabamento e aprendi sobre os tipos de banhos. Tenho atualmente revendedora que consegue vender tudo que faço. Tenho um site montado no qual o meu objetivo é a loja virtual, a venda on line por atacado e varejo, mas, que não consigo criar conteúdo porque ainda me sinto perdida com a criação da minha coleção. Dai surgiu o meu interesse em algum dos cursos citados para que me ajude a colocar as idéias no lugar.

    0
    2020-11-02T13:28:48-03:00

    Camila, uma coisa importante é você aprender a fotografar bem as peças. Fotógrafos são caros e é difícil achar um especializado em fotos de joias. Veja tutoriais na internet e invista em um mini-estúdio de fotos e em iluminação e texturas para fundo. Fotos são muito importantes para venda de semijoias

Deixe uma resposta

Desculpe, você não tem permissão para responder a esta pergunta.