Ana Larissa Franklin Tavares
  • 0
Novo na comunidade

O que deve fazer para abrir minha loja de maquiagem?

  • 0
O que deve fazer para abrir minha loja de maquiagem?

Perguntas relacionadas

1 Resposta

  1. Boa tarde Ana. Segundo dados do IBGE e da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o setor de cosméticos cresceu 2,8% em 2017. Isso representa até mais do que o Produto Interno Bruto (PIB) do país. Ainda de acordo com a Associação, o crescimento médio do setor nos últimos 20 anos foi de 11,4%.

    Existem diversas possibilidades para quem escolhe empreender no ramo de cosméticos e maquiagem. Você pode revender produtos diversos, abrir uma franquia de alguma marca, ou até mesmo montar uma loja de produtos próprios. É possível atuar de diferentes formas, como: loja online, quiosque, loja de shopping, loja de rua e franquia.

    1- Estude o mercado

    Para garantir que os produtos vendidos não tragam risco à saúde, a Agência Nacional de Vigilância Sanitário (Anvisa) estabelece tipos de definição, classificação, e rotulagem bem específicos para itens de higiene pessoal, cosméticos — incluindo blushes, bases e batons — e perfumes. Além disso, no caso de cosméticos orgânicos, hoje a legislação brasileira não enquadra esse tipo de produto como sendo um cosmético tradicional, e aí são outras regras para ele. Ou seja: estudar o mercado envolve dar o devido cuidado às marcas que você pensa em ofertar em seu e-commerce. Além disso, é preciso se preocupar com a maneira como elas serão apresentadas na loja.

    2- Crie um bom modelo de negócios

    Aqui entram pontos que precisam ser pensados com cuidado, como a definição correta do público-alvo, quais itens serão vendidos, quais serão os principais parceiros do negócio e como deixar os processos mais eficientes.

    3- Tenha uma boa precificação

    Com um bom entendimento do mercado e um modelo de negócios fica mais fácil encontrar a melhor precificação dos seus produtos. Além disso, você deve levar em conta os seguintes pontos:

    satisfação do consumidor — como ajustar o preço ao bolso do cliente;

    concorrência — até onde é possível ir numa briga de preços e ainda se manter competitivo;

    descontos — entender qual é a sua margem mínima e segura de lucro para não ter prejuízos;

    custo de administração — quanto é necessário ter em caixa para manter o negócio funcionando.

    4- Escolha a plataforma correta

    Escolher a melhor plataforma para loja virtual é um dos pontos cruciais para o sucesso de um negócio online. Por isso, é preciso ficar de olho em alguns aspectos importantes na hora de escolher a sua.

    Custo

    As plataformas mais confiáveis são aquelas que disponibilizam contrato, suporte técnico e atualizações para o cliente. Tudo isso por meio de mensalidades que podem ter um valor fixo ou vir com base nos números de vendas da loja.

    Customização

    É muito importante que a plataforma de venda possa ter a cara da empresa, com toda sua identidade visual.

    Recursos

    Alguns recursos, como opção de precificação automática, busca inteligente e boa funcionalidade em aparelhos móveis são imprescindíveis para uma plataforma.

    Integração

    Boas plataformas de venda conseguem fazer a integração com empresas de logística, permitindo o rastreamento de mercadorias, por exemplo.

    Além disso, disponibilizam ferramentas como o Google Shopping e e-mail marketing, e proporcionam a conversa com plataformas de pagamento.

    Escalabilidade

    Mesmo que seu negócio esteja começando agora, é importante prever que, durante o crescimento, a plataforma não ficará engessada. Por isso, é necessário investir em uma que possa ser escalável.

    Suporte

    Busque por uma plataforma que dê suporte nos fins de semana e no período da noite em dias úteis. E tudo isso por diferentes meios de contato, além do e-mail.

    5- Defina o seu mix de produtos

    As pessoas não gostam de entrar em uma loja de maquiagem online e encontrar apenas 2 ou 3 itens. Por isso, é preciso definir bem o mix de produtos que será oferecido para o cliente. E para não investir em mercadorias que não terão saída (ou que não têm a ver com a marca), o ideal é manter o foco no core business, ofertando apenas aquilo que condiz com a base do negócio.

    É interessante selecionar produtos complementares, que serão úteis para o cliente. Outra ideia é acrescentar itens semelhantes, mas de marcas diferentes, no mesmo leque de opções.

    6- Pense no seu brandbook

    Mesmo quem está começando a trabalhar agora com uma loja de maquiagem online precisa tomar cuidado para não passar uma impressão de amadorismo para o mercado. E uma boa maneira de evitar isso é pensando em um brandbook.

    Esse é o manual de personalidade e comportamento da marca, e traz orientações de como se comunicar de forma corporativa. Ele orienta o uso de diferentes ferramentas e pontos de contato durante a construção da imagem e percepção de uma empresa. Em resumo, o brandbook serve como uma bússola, guiando as respostas nas redes sociais e e-mails, por exemplo.

    7- Planeje as ações nas redes sociais

    Por último, mas não menos importante, vem a atuação nas redes sociais. Nessa fase, é muito importante levar em conta qual é a melhor rede social para divulgar seu negócio online. Para isso, é preciso avaliar o perfil do público de cada rede social, verificar as características e os tipos de conteúdo das plataformas e analisar a presença dos concorrentes nessas redes.

    Como você viu, montar uma loja de maquiagem online é uma tarefa que exige pesquisa e dedicação. No entanto, o lado bom é que o mercado tem trazido bons resultados para quem investe nessa ideia.

    Como montar uma loja de cosméticos e perfumaria.

    Fonte: https://www.escoladeecommerce.com/artigos/passo-a-passo-saiba-como-montar-uma-loja-de-maquiagem-online/

    • -1

Deixe uma resposta

Você precisa se logar para responder