CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Panorama do Comércio Internacional de Serviços

A maioria das empresas brasileiras que participam do comércio exterior de serviços são empresas de micro e pequeno porte (MPEs). Em 2010, as MPEs representaram 76,1% do total de 29.933 empresas exportadoras de serviços. Embora as MPEs sejam maioria, as empresas de grande porte faturam mais. As pequenas foram responsáveis por apenas 10,8% das receitas da Conta de Serviços do Balanço de Pagamentos, enquanto as grandes por 75,8% da receita. As pessoas jurídicas importadoras representaram um total de 22.607, das quais 50,4% são MPEs.

Os dados são do levantamento Panorama do Comércio Internacional de Serviços, realizado pelo Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior (MDIC), com o apoio do Banco Central do Brasil.

De 2009 para 2010, as exportações brasileiras de serviços tiveram um aumento de 15,4%. Este aumento foi mais acentuado que o mundial, de 8,3%. As importações brasileiras de serviços também cresceram: + 35,3% em relação ao ano anterior, enquanto, no mesmo período, o acréscimo das importações mundiais foi de apenas 9%.

Com a crise financeira internacional, a partir de 2009, o dólar caiu em relação ao real, e consequentemente, a tendência foi de crescimento das importações de serviços, que foram significativamente maior que o aumento de exportações. O resultado disso é o acumulo, em números absolutos, de déficits na Conta de Serviços do Brasil: de US$ 9,2 bilhões em 2006 para US$ 29,4 bilhões em 2010.

Quem são os exportadores

Os três principais setores brasileiros exportadores de serviços são: comércio por atacado, exceto veículos automotivos (13,3%); atividades ligadas ao patrimônio cultural e ambiental (7,5%);  e serviços financeiros auxiliares (6,5%). Já na três principais setores brasileiros importadores são: fabricação de coque e derivados do petróleo (36,1%); comércio por atacado, exceto veículos automotivos (6,8%); e extração de petróleo e gás natural (5,8%).

As exportações e importações brasileiras de serviços estão concentradas em dois estados: São Paulo, com 56,6% das exportações e 31,6% das importações, e Rio de Janeiro, com 31% e 55,8%, respectivamente.

As exportações brasileiras de serviços são fortemente direcionadas para os EUA, que importam 42,1%. Os outros 57,9% estão pulverizados entre diversos importadores, dos quais os mais significativos são países da União Europeia (31,2%).

No que se refere à importação de serviços, a concentração é um pouco menor, ainda que bastante elevada: os EUA correspondem a 28,2%, a União Europeia a 49,6% e os demais países a 22,2%.

Com informações do MDIC.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga