CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

O Brasil tem roteiros ou produtos turísticos?

O Brasil tem roteiros ou produtos turísticos?

Despreparo: dona de barraca de tapioca na praia reclama que o número de clientes está atrapalhando a ver sua novela

Recentemente, estive de férias no litoral do Nordeste brasileiro. Visitei as mais belas praias e paisagens que existe no mundo. Durante a viagem, pude perceber que o País evoluiu muito, nos últimos anos, no setor de Turismo, com a criação de roteiros turísticos, capacitação gerencial de empreendimentos, mão-de-obra e investimentos em infra-estrutura. Apesar deste crescimento, fica a dúvida: o Brasil tem roteiros turísticos ou produtos turísticos?

Conceitualmente, em administração e marketing, produto é um conjunto de atributos, tangíveis ou intangíveis, constituídos através do processo de produção para atendimento de necessidades reais ou simbólicas, e que pode ser negociado no mercado, mediante um determinado valor de troca.

Para que roteiros turísticos se tornem produtos, é preciso trabalhar mais as comunidades empresariais que ofertam os produtos turísticos. Ainda há muitos empreendedores e negócios despreparados para este mercado. Em uma de minhas tentativas angustiadas de saborear uma típica tapioca nordestina, me deparei com uma situação muito chata e desconfortável: a proprietária da barraca que escolhi para comer a iguaria reclamou da quantidade de clientes, dizendo que eram muitos e por isso ela não conseguia assistir à novela. Este é um comentário e comportamento um tanto estranho para quem está, em pleno mês de janeiro (alta temporada), localizada na orla de uma capital que investe muito dinheiro em propagandas para que pessoas (como eu) visitem o local e, é claro, gastem seu dinheiro.

Os roteiros turísticos brasileiros só passarão a ter status de produtos turísticos quando os bens tangíveis (aeroportos, segurança e infra-estrutura em geral) e intangíveis (serviços de alimentação, passeios, shows etc.) estiverem devidamente alinhados para proporcionar uma experiência positiva ao turista. Se não for assim, os altos investimentos em propaganda correm sério risco de irem por água abaixo.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Clauberto Maduro CunhaNovo na comunidade

Tecnólogo de Redes de Computadores Especialista em Computação Forense e Perícia Digital

Me siga