CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

A música que toca na sua loja pode interferir diretamente nas vendas

A música que toca na sua loja pode interferir diretamente nas vendas

A música ambiente de um estabelecimento é fator que deve ter atenção especial
Foto: Divulgação
Outro dia estava em um restaurante e notei que algo estava me
irritando no ambiente (e contribuindo para que eu ficasse agitada,
impaciente e comesse rápido demais): a música. Na
contramão desse acontecimento, em outro momento,  em uma loja de roupas
femininas, me surpreendi com uma cliente elogiando a música ambiente e
perguntando à vendedora se, por acaso, a loja teria outras indicações de
trilhas sonoras.
A música ambiente de um estabelecimento comercial é um fator que deve
ser levado em consideração e merece uma atenção especial do empresário,
pois contribui diretamente para o tempo de permanência do cliente no
local, bem como para o seu estado de espírito, o que pode levá-lo a
consumir mais, ou menos.
Algumas marcas, como a americana
Abercrombie & Fitch, loja de menswear, por exemplo, utilizam a
música em suas lojas como principal estratégia de venda.
A trilha sonora cuidadosamente escolhida cria um clima de “balada”, o
que anima os clientes e os leva a consumir mais e com mais disposição. O
mesmo conceito é usado na Gola, loja de roupas masculinas localizada no
Shopping Morumbi, em São Paulo.
Entretanto, é preciso ter cuidado no momento de implementar uma
estratégia como a usada pela Abercrombie&Fitch e pela Gola. A mesma
música pode não ter o mesmo efeito, benéfico, em uma loja de roupas
esportivas, em um restaurante japonês ou em uma loja de carpetes, por
exemplo. De acordo com Alessandro de Paula, proprietário da AMP Music,
consultoria especializada em desenvolver trilhas sonoras específicas
para cada marca, serviço chamado de sound branding, “a
música ambiente de uma loja, além de fortalecer a identidade da marca,
cria um vínculo e uma identificação com o cliente, e por isso é preciso
estudar cuidadosamente qual será essa trilha e se ela tem a cara do
consumidor da marca”.
Fonte: Papo de Empreendedor PE&GN
Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Comentários ( 3 )

  1. Este comentário é editado.

    Fui a uma loja tocando uma música de que não gostei muito. Isso me irritou e perdi o interesse em comprar. Mas em outra loja, ouvi meu sonnerie favorito, me fez sentir bem e comprei mais do que pretendia.

  2. Este comentário é editado.

    Na verdade, se aquela loja tiver muitas classes e idades, tocar uma música dividirá os clientes em 3 tipos. Gosta de odiar e no meio. Isso pode afetar o negócio. Portanto, você deve realmente prestar atenção se não quiser afetar a loja.

    Normalmente gosto de ouvir ringtone, que podem não ser muito populares, mas essas lojas me prendem muitas vezes.

  3. Este comentário é editado.

    Todo mundo tem preferências musicais diferentes. É difícil agradar a todos. Usamos as faixas mais populares da loja para aumentar as vendas. Meus hobbies são dzwonki na telefon

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae