CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Micro e pequenas empresas representam 85% do varejo alimentar brasileiro

Micro e pequenas empresas representam 85% do varejo alimentar brasileiro

A maior fatia do varejo alimentar no Brasil é composta por micro e pequenas empresas, revela estudo da Serasa Experian que está sendo apresentado nesta segunda-feira, 05, na 33ª Convenção Anual do Atacadista Distribuidor e 16ª Sweet Brasil International Expo – ABAD 2013, em Fortaleza (CE). O levantamento aponta que 85% dos estabelecimentos atuantes no segmento são micro – 47% do total, com faturamento anual entre R$ 60 e R$ 360 mil – e pequenos negócios – 38%, com ganhos entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões ao ano. Os empreendedores individuais representam 12,7% deste mercado e faturam até R$ 60 mil anualmente.

O estudo mostra ainda a distribuição regional dos estabelecimentos. Metade do total (50,2%) está alocada no Sudeste; 20% no Sul e 18% do varejo alimentar são da região Nordeste. Já as regiões Centro Oeste e Norte concentram, respectivamente, 7,1% e 4,5% do setor. Outro dado revelado diz respeito à representatividade de empreendedores individuais em cada região do Brasil. No Nordeste, para cada 100 varejo alimentar, 17 são empreendedores individuais. Na região Norte esta relação é ainda maior, chegando a 21 empreendedores individuais. No Centro-Oeste, eles são 16, no Sudeste 11 e no Sul 8 empresários individuais a cada 100 estabelecimento alimentar.

Segundo o diretor do segmento atacado da Serasa Experian, Nilson Gomes, o estudo revela o mapa do varejo alimentar no país e mostra a relevância das micro e pequenas empresas na distribuição dos produtos para as famílias brasileiras. “Os números ressaltam o papel fundamental do atacadista na cadeia produtiva nacional”, diz o diretor. “O grande varejo compra diretamente da indústria, enquanto o pequeno estabelecimento conta com a alta capilaridade de atuação do atacadista distribuidor.”

Para saber mais, leia a íntegra do texto publicado no site da Serasa Experian.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae