CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Mais capacitação, Mais Leite

Mais capacitação, Mais Leite

134b

Na busca da promoção de uma maior eficiência da atividade leiteira capixaba, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (SEBRAE/ES) desenvolve o programa Mais Leite há alguns anos. A ação já contempla todos os municípios da região sul do Estado e alcança cerca de mil produtores atendidos diretamente pelo programa.

O Mais Leite prevê ações de cunho tecnológico e gerencial, que resultam na melhoria da rentabilidade e da produtividade, ou seja, aprimora a eficiência na gestão da propriedade rural e promove o acesso à inovação e à tecnologia, utilizando a metodologia Sebraetec.

Segundo o gestor do programa pelo Sebrae ES, Thiago Martins Costa, essas ações são processos indispensáveis ao pequeno produtor rural que queira se manter competitivo. “A pecuária de leite desenvolve papel fundamental para a geração de emprego e renda familiar. O pequeno produtor deve ter uma produção mínima de leite/dia superior ao seu ponto de equilíbrio. Para tanto, o acompanhamento sistêmico das consultorias tecnológicas, é crucial para a sobrevivência desses negócios”, explica.

De acordo com Thiago, o primeiro passo é realizar um diagnóstico na propriedade rural. Na sequência, o diagnóstico é avaliado pela cooperativa a qual o produtor é associado para que seja aprovado o ingresso de tal propriedade ao Programa Mais Leite. Após o ingresso, o produtor começa a receber as visitas técnicas dos consultores do Sebraetec.

Ainda segundo Thiago, esse diagnostico individual é estratégico, pois é dele que serão traçadas as metas individuais em cada propriedade, e também, para a cooperativa, que terá uma visão clara e ampla dos resultados futuros de seus investimentos, como por exemplo, no aumento na captação e na qualidade da produção de leite.

Do investimento anual neste projeto, 80% são recursos do Sebrae e outros 20% provêm da cooperativa que reúne os produtores.

Resultados

Antigamente o programa era chamado de “Projeto 120 Mais Leite”, pois os produtores tinham como meta produzir 120 litros de leite por dia, para que o ponto de equilíbrio do negócio fosse atingido. Hoje, as propriedades atendidas produzem ao menos 140 litros de leite diários em média, fazendo com que o nome fosse alterado para “Mais Leite”.

Alguns produtores atendidos pelo programa chegam a produzir mais de cinco vezes a quantidade de litros de leite que produziam antes das consultorias, como é o caso do produtor Jacinto Natal Spoladore, de Areial, em Cachoeiro de Itapemirim.  No programa desde maio de 2012, sua produção passou de 40 litros de leite por dia para 230 litros por dia.

O produtor Ailton da Silva Moço, de Menino Jesus, em Muniz Freire, também atingiu números surpreendentes desde quando começou a ser atendido pelo programa, em 2011. A produção, que era de 130 litros por dia passou para 520 litros de leite por dia.

Fique por dentro de outras notícias do estado. Acesse: http://www.es.agenciasebrae.com.br/sites/asn

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosDeixa eu ver qual é