CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

M-commerce: As compras na palma da mão

M-commerce: As compras na palma da mão

Como o crescimento das compras pelo celular (m-commerce) está revolucionando o mercado. E porque você não pode ficar fora dessa.

 m-commerce

Até o final de 2014, 10,7 milhões de tablets serão adquiridos no Brasil e o número de celulares no mundo se igualará ao número de habitantes da Terra, é o que indicam os dados da União Internacional de Telecomunicação. Somente entre abril e junho, foram vendidos no Brasil mais de 100 smartphones por minuto. O que nos coloca entre os países líderes em números celulares smart. Com mais de 70 milhões de aparelhos, o Brasil fica atrás apenas de China, Estados Unidos e Japão, segundo dados da consultoria Morgan Stanley.

Os smartphones e os tablets têm modificado os nossos estilos de vida e, principalmente, a forma como compramos. Através dos celulares modernos podemos, em questão de segundos, consultar informações de produtos, comparar preços e, comprar.

O Mercado

Segundo relatório publicado este ano pela WebShoppers, a participação das compras realizadas através de dispositivos móveis (m-commerce), no total do comércio eletrônico (e-commerce), subiu de 3,8% para 7% em apenas 12 meses, o que representa um crescimento de 84%. E o faturamento mais que dobrou, subindo de R$560 milhões em 2013 para R$ 1,13 bilhão.

Além de ser mais confortável para o consumidor, que pode comprar a qualquer hora e de qualquer lugar, esse tipo de comércio traz vantagens para o micro e pequeno empresário.

As categorias mais beneficiadas por essa nova tendência são as mesmas do e-commerce. Moda e Acessório é a mais consumida (17,5%), quase empatada está Cosméticos, Perfumaria e Saúde (17,4%), seguida por Eletrodomésticos (11,1%), Livros e Assinaturas de Revistas e Jornais (8,8%) e Casa e Decoração (7,5%).  Com relação ao perfil do comprador o mesmo relatório mostra que a maioria é do gênero feminino (57%) e com idade, em ambos os gêneros, entre 35 e 49 anos (39%). As classes sociais A e B são as que mais compram pelo m-commerce em detrimento do e-commerce em geral.

Vantagens

A possibilidade de expandir o acesso a mercados de forma muito mais rápida é uma das principais vantagens dessa ferramenta para o empresário. Mas se engana quem pensa que tudo são flores. É necessário investir tempo, dinheiro e contratar pessoas qualificadas. Também deverão ser feitas adaptações com relação ao e-commerce “A página tem que ser mais leve, permitir ao usuário segmentar a sua navegação de acordo com seus desejos e comprar em poucos toques”, conta Barbosa, co-fundador da MundiPagg. “Os varejistas que não entenderem essa mudança de comportamento dos consumidores já deixarão de vender somente em 2014 aproximadamente R$ 2,5 bilhões (estimativa do total gasto em compras por dispositivos móveis)”.

Ficou interessado em ter um M-commerce? O Sebrae pode auxiliá-lo.

Varejo e vendas feitas pelo celular, o m-commerce.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae