CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Lições de empreendedorismo de um jovem empreendedor

Lições de empreendedorismo de um jovem empreendedor

Antes de alcançar a tão sonhada idade do sucesso, as pessoas traçam vários objetivos: conquistar a casa própria, comprar o carro do ano ou abrir um negócio de sucesso. Outros, um pouco mais ousados, querem conquistar o primeiro milhão antes dos 30 anos. 

Mas, a maior dificuldade de um jovem empreendedor, é superar o sucesso de Mark Zuckerberg. Afinal, para se ter uma base de conhecimento empreendedor e inspiração econômica, nada melhor que usar o criador do Facebook como exemplo. 

Apesar de ter somente 34 anos, o americano soma cerca de US$ 6,2 bilhões ao seu patrimônio líquido, ocupando o quinto lugar do ranking dos homens mais ricos do mundo. 

É difícil mencionar os motivos que levaram Mark Zuckerberg a se tornar um bilionário, mas algumas das suas características podem auxiliar quem segue nesse propósito. Antes disso, que tal entendermos um pouquinho sobre o conceito de jovem empreendedor? 

Afinal, o que é um jovem empreendedor?

O empreendedorismo jovem caracteriza uma tendência de negócios inovadores realizados por pessoas entre 18 e 30 anos de idade, o que temos visto com muita frequência a partir dos anos 2000. 

Geralmente, relaciona-se o jovem empreendedor as questões ligadas à globalização no mundo dos negócios. Além disso, as inovações tecnológicas criaram as suas próprias oportunidades, abrindo espaço para a criação de novas empresas em diferentes setores, como na instalação câmera de segurança.

O empreendedorismo jovem

Como mencionamos anteriormente, Mark Zuckerberg é um ótimo exemplo de empreendedorismo para os jovens atuais. Afinal, apenas com 19 anos, ele já ganhava espaço no mundo corporativo e apresentava resultados significativos para o mercado empreendedor. 

Contudo, o conceito jovem empreendedor vem sido muito debatido na sociedade contemporânea. Mas, se observamos o histórico evolutivo, veremos que ele é, na verdade, um fator muito antigo no desenvolvimento social. 

Voltando um pouquinho no passado, podemos atrelar esse desenvolvimento a Revolução Industrial. Naquela época, pessoas com menos de 30 anos já empreendiam, graças ao sistema capitalista instalado na maioria dos países. 

Agora, conhecido por sua determinação e criatividade, o jovem empreendedor está ligado a evolução dos negócios e as inovações nesse meio. Além disso, é ele quem possui a chave para o crescimento e para o destaque no mercado. 

Inclusive, no Brasil, o empreendedorismo jovem é um fato bem recorrente. A cada dia, conhecemos novas pessoas que tiraram ideias inovadoras do papel, investiram e atingiram um grande sucesso. Geralmente, esses empreendimentos se situam nas áreas de tecnologia (assim como Mark Zuckerberg) e prestação de serviços. 

Hoje, um dos principais nomes do empreendedorismo jovem no Brasil é o Bel Pesce, que passou um determinado período trabalhando no Vale de Silício e criou a FazInova, escola de empreendedorismo para jovens do país. 

Empreender não deve ser encarado como uma aventura. Afinal, esse conjunto de ações que serão expostas, necessita de uma decisão assertiva após descobrir se o negócio fará sucesso no mercado. 

Além disso, para se tornar um bom empreendedor, é preciso reunir uma série de habilidades e conhecimento, que podem ser aprimorados por meio de muito estudo e análise. 

Unindo as habilidades e conhecimentos aprofundados, podemos citar algumas características de Mark Zuckerberg para auxiliar na criação do seu empreendimento. Ficou curioso? Acompanhe!

Características de Mark Zuckerberg:

Confira agora as lições inspiradoras do criador do Facebook, que dizem muito sobre ele e seu empreendimento de sucesso!

1- Paixão 

Gostar do que faz é fundamental para atuar em qualquer área ou qualquer negócio. No caso de Zuckerberg, ele aprimorou a sua paixão por tecnologia para conectar pessoas dos mais diversos países do mundo.

Esse sentimento é visto na missão do Facebook, que não sofreu modificações desde que a rede era de uso exclusivo dos universitários de Harvard. Afinal, a missão do site é unir as pessoas e compartilhar um mundo melhor. 

Quem coloca a paixão como sua mentora não desiste, independente dos obstáculos encontrados na jornada.

2- Diploma 

Mark Zuckerberg não chegou a pegar o diploma. Durante a sua graduação na Universidade de Harvard, ele percebeu que o conteúdo teórico não modificaria a sua carreira. Mas, isso não quer dizer que ele não ligue para o diploma. Na verdade, ele valoriza valores e características de seus colaboradores. 

Segundo a visão do bilionário, é melhor encontrar alguém que realmente gosta do que faz do que um profissional com uma certificação. Afinal, não adianta você estudar tudo sobre manutenção de aquecedor a gás e, no momento de prestar o serviço, fazer apenas pelo dinheiro. 

3- Pessoas 

As companhias que ganham mais destaque são aquelas que proporcionam liberdade criativa a seus colaboradores. Para contratar pessoas que tenham relação com os valores do Facebook, a organização desenvolveu um processo de recrutamento que realiza quem tem o perfil exato para a rede social. 

Além de trabalhar nas atividades obrigatórias da empresa, o colaborador tem liberdade para criar projeto de seu interesse. Com isso, os trabalhadores passam a desenvolver as suas tarefas muito mais motivados. 

4- Inove 

O Facebook mudou muito desde a Universidade de Harvard pra cá. Algumas mudanças aconteceram e, consequentemente, boa parte delas não agradaram os usuários. 

Apesar de um conjunto enorme de críticas, a organização não voltou atrás perante as suas inovações e novos layouts. Na verdade, restou aos usuários a se acostumarem com as transformações e perceberem que elas foram necessárias. 

Mesmo que você trabalhe com manutenção de elevador, não tenha medo das críticas caso queira adotar um modelo de trabalho mais criativo. Um conselho: clientes inovadores podem se adaptar ao novo modelo!

5- Trabalho compartilhado 

Zuckerberg é o idealizador do facebook, mas não é o único líder por trás dele. A organização tem uma equipe de investidores que auxiliam nas tomadas de decisão. 

Além disso, a inclusão do site na bolsa de valores, também diminuiu o fardo do empreendedor. Sheryl Sandberg, chefe de operações da rede, tem um papel essencial no desenvolvimento da rede. 

6- Zero ganância

Quando o Facebook se tornou a rede mais acessada pelos brasileiros, uma fake news foi disseminada na plataforma do Google: depois de um determinado tempo de uso, os usuários teriam que pagar pela utilização do site. Porém, isso nunca aconteceu. 

O Facebook consegue conquistar milhares de seguidores e atrair novos visitantes sem gastar um real. 

Para ele, o número de usuários é tão alto que ninguém precisa pagar para garantir o acesso na rede social. Zuckerberg ficou milionário pelo alto índice de anúncios e das lojas online desenvolvidas na rede. 

Exemplo:

Não restam dúvidas que Mark Zuckerberg é um grande exemplo de determinação e força de vontade. Hoje, ele entrou em um momento que todos os empreendedores sonham: ter ações na bolsa de valores.

Tenha em mente que algumas coisas irão dar errado e, assim, o planejamento irá ser revisto e críticas você vai ouvir por todos os lados. O que vai garantir o seu sucesso é a força que você atribui ao seu negócio!

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Beatriz‌ ‌Barros,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.‌ 

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Comentário ( 1 )

  1. Está com dificuldades para vender?
    Quer o passo a passo para empreender?
    Acesse o link: http://bit.ly/VireUmaMaquinaVendasAUTOMATICA

Deixe um comentário

Sobre Luna BugattiEspecialista


Me siga