CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Invista no visual de lojas pagando menos

Invista no visual de lojas pagando menos

Para aumentar os lucros, o lojista precisa investir em vitrines atrativas, exposições de equipamentos e mobiliários funcionais, como forma de atrair o consumidor para o interior de sua loja. Mas para o pequeno e médio empresário, investir em novos equipamentos, a cada mudança de coleção, pode pesar no orçamento. Por conta disso, Marcelo Miyazawa, diretor da Legas, empresa que atua em marketing de varejo, e que criou o sistema coordenado de instalação – reunindo flexibilidade e versatilidade de displays e expositores removíveis – “essa alternativa é excelente aos que ainda não tem capital para investir num projeto arquitetônico, mas quer soluções de visual merchandising para atrair o cliente às araras e prateleiras”. E para provar que é possível, Miyazawa pontua algumas dicas de como montar uma loja, envolvendo móveis que não precisam ser fixados nas paredes e nem presos ao chão: 1) Escolher o público-alvo para o negócio. “Para quem você quer vender?”; 2) Definir quais os produtos que estarão disponíveis na loja; 3) Escolher bem a localização do negócio. Uma boa técnica para descobrir mais informações sobre o local é passar algumas horas nele, em diferentes períodos do dia, e observar a movimentação das ruas e lojas em torno, baseando-se em aspectos como o bom fluxo de possíveis clientes na região; certificar-se de que o lugar é carente de lojas com o perfil que se deseja implantar; observar se o local está de acordo com o posicionamento de preço de sua loja, e ter a certeza de que o preço do ponto comercial cabe no bolso, sem depender do fluxo de caixa da empresa, ao menos nos primeiros anos de vida dela; 4) Fazer da loja o principal meio de comunicação da marca e do produto, seguindo sugestões como: contratar um profissional de design e marketing de varejo para ajudá-lo no projeto; analisar a variedade de produtos que poderão ser expostos na loja; estudar a quantidade de estoque a armazenar na loja, e fazer um briefing detalhado sobre as características da marca, por exemplo: “como você quer que ela seja vista?”; 5) O Projeto da loja deverá contemplar alguns pontos chaves, mas é importante lembrar que cada marca tem suas características próprias, dentre elas: – a reforma da loja: cores, acabamentos, paredes; – piso: é importante pensar na paginação, no modelo, na resistência e acabamento. – iluminação: ter cuidado para que os produtos fiquem iluminados sem que sejam danificados pelo tipo de lâmpada; – vitrine: trabalhar de forma a refletir os valores da marca, misturados com as estratégias promocionais; – comunicação visual e fachada: agregar artes gráficas ao visual da loja para permitir mensagens mais completas ao seu público, inclusive aproveitando o calendário de datas comemorativas do varejo (como Dia das Mães, Natal etc). Isso pode ser facilitado com a utilização de displays e sistemas de exposição dos produtos, por se tratar de elementos que podem ser colocados de maneira fácil e rápida; – obter equipamentos de exposição dos produtos, tais como os modulares, que facilitam as constantes mudanças das linhas ofertadas aos clientes, proporcionando flexibilidade ao trabalho da equipe de vendas. 6) Criar um layout neutro, mas que reflita as características da sua marca, a fim de apenas acrescentar alguma decoração temática, conforme a época do ano. O importante é saber mesclar a vitrine com o equipamento de base da loja, utilizando portas-cartazes ou adesivos em mobiliários. 7) Alguns equipamentos são básicos e essenciais na montagem de uma loja: araras, prateleiras, expositores, além de computador e telefone. 8) A contratação de profissionais experientes no setor é fundamental. Um bom atendimento, além de gerar mais vendas, faz com que o cliente saia satisfeito.
Fonte: No Varejo

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae