CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

De olhos bem abertos e orelhas em pé

De olhos bem abertos e orelhas em pé

As empresas devem estar atentas ao movimento do mercado, assim como um cão de guarda está para as ameaça

A era da informação definitivamente chegou. Além dos meios comuns, como jornais, revistas e sites, as redes sociais também se tornaram parte da vida diária das empresas e cidadãos.

Para um empresário, estas informações devem ajudar em seus processos decisórios, e para isso deve-se separar o joio do trigo. O que é importante monitorar diariamente e onde encontrar estes dados, informações e análises?

Em pesquisa realizada pelo Sebrae, empresários do segmento de móveis apontaram que necessitavam de informação para melhorar suas decisões diárias sobre: concorrentes; exportações; fornecedores; maquinários; mercado consumidor e suas tendências; e dados técnicos para fabricação de produtos.

É claro que cada setor e empresa terá diferentes necessidades de informação para gestão de seus negócios. No entanto, não basta apenas coletar as informações, é preciso interpretá-las à luz da realidade do negócio e usá-las como guia no planejamento e execução de estratégias e ações.

Inteligência empresarial

Os resultados de um estudo, realizado em 2008 com 79 das 500 maiores e melhores empresas, permitem traçar o retrato da inteligência empresarial em grandes empresas brasileiras (PASSOS e MARTINI, 2010):

  • 72% dos profissionais fazem acompanhamentos diários sobre a concorrência;
  • 91% da coleta de informações é predominantemente interna;
  • A denominação das áreas de inteligência são variados e predominam: Inteligência de Mercado (19%) e Inteligência Competitiva (16%);
  • O principal foco ou tema de acompanhamento são: concorrentes diretos (50%), tendências de mercado (25%) , mercado de atuação (31%) e clientes (9%);
  • Os principais clientes internos são: comercial/vendas (52%) e planejamento estratégico (24%);
  • Os principais resultados trazidos pela empresa pela área de inteligência foram: qualificação das áreas internas com mais conhecimento (31%), identificação constante de riscos e ameaças (28%).

A inteligência a que me refiro anteriormente é o processo de definição das necessidades de informação, coleta, sistematização e disponibilização das informações para tomada de decisão.

Pode parecer que este processo só é aplicável a grandes empresas, mas a seguir mostramos casos de como micro e pequenas empresas utilizaram informações e que decisões tomaram a partir delas. As empresas foram atendidas pelo SIS – Sistema de Inteligência Setorial, do Sebrae em Santa Catarina.

Tabela 1 – Casos de aplicação de uso de informação por MPE

E então, sua empresa já identificou que informações monitorar no dia a dia, onde buscá-las e pensou em como organizá-las? Se ainda não, comece já, pois o mar de dados e informações está cada vez maior: mil títulos de livros publicados anualmente, mais de três bilhões de páginas disponíveis na internet e dez mil revistas científicas circulando.

Edição: Fernanda Peregrino, da F&C Comunicação e Projetos.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae