Cadastrar

Entrar

Esqueceu a senha?

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por e-mail.

Desculpe!, Você precisa se logar para perguntar.

Você precisa se logar para postar no Blog

Indústria cosmética: quais as oportunidades para peles negras?

Indústria cosmética: quais as oportunidades para peles negras?

Representatividade realmente importa. A indústria de diversos produtos está descobrindo oportunidades para abraçar características que, até então, não eram alcançadas, deixando muitas pessoas e verdadeiros potenciais clientes de fora do segmento. Uma dessas indústrias é a de cosméticos e beleza.

Nesse ramo, em que a imagem é fundamental, é indispensável que o público-alvo sinta-se bem representado nas peças de publicidade e marketing. E entre as demandas, até então reprimidas, estavam as mulheres negras.

Para cada tipo de pele há um produto específico e um tipo de cuidado ideal. Na pele negra, isso não é diferente, abrindo caminho – inclusive – para o conteúdo informativo e educativo sobre as características e dicas ideais de cuidado com a pele do rosto e suas diversas tonalidades, do corpo e do próprio cabelo, com todas as suas variações. 

De acordo com uma recente pesquisa, realizada pelo Google, há um amplo caminho de oportunidades que empresas do segmento de cosméticos e belezas podem trilhar para alcançar esse público promissor e obter sucesso em vendas ao atendê-lo.

Esse estudo foi desenvolvido, após o Google identificar que a busca por cosméticos para pele negra tem crescido mais do que a média geral. Entre janeiro e agosto de 2020, as buscas por maquiagem e skincare para pele negra aumentaram 60%. Veja parte dos principais resultados obtidos:

Segundo 22% das entrevistadas, as marcas de beleza precisam apresentar uma maior diversidade de modelos em suas campanhas. Já para 21% das mulheres negras respondentes da pesquisa, é fundamental que as marcas de beleza se dediquem em educar mais os consumidores sobre todo o tipo de maquiagem.

Ainda segundo 21% das entrevistadas, é fundamental que as marcas que trabalham com produtos de beleza melhorem a comunicação e o entendimento por tonalidade de pele, afinal, são muitas variações que podem não apenas gerar dúvida nas consumidoras, como abrir espaço para novas oportunidades de mercado.

Por fim, conforme a opinião de 18% das entrevistadas, é muito importante que as marcas tenham um maior portfólio de produtos em tonalidades e tipos de pele para que se sintam definitivamente mais bem representadas. 

Quando falamos dos principais tipos de produtos consumidos, a pesquisa aponta que base é item com o qual as mulheres de pele negra têm mais dificuldade de lidar durante o uso (26%), seguida por sombra (20%), corretivo (19%) e o combo lápis-rímel e máscara (18%). 

Contudo, vale destacar que, quando gostam de uma marca, essas mesmas mulheres se apegam: a pesquisa afirma que 68% das mulheres negras se declaram fiéis a suas marcas de maquiagem, o que é uma ótima oportunidade para se diferenciar e conquistar maior market share. 

Carolina Glogovchan

Carolina Glogovchan

Sabe das coisas
Jornalista por formação e profissional atuante em conteúdos para link building, redação comercial, institucional, releases e matérias jornalísticas, além de revisão. Domínio de técnicas SEO para posicionamento de termos e curiosa sobre diferentes assuntos.

You must login to add a comment.

Posts relacionados