CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Imigrantes brasileiros: um bom negócio

Por Luciana Pecegueiro

O Brasil é uma grande promessa de futuro por suas dimensões geográficas, produtivas e sociais continentais. Mesmo sendo um dos Países em Desenvolvimento em evidência no mundo, o Brasil ainda tem um grande movimento emigratório.

As décadas de 80 e 90 acumularam muitas crises econômicas e milhões de brasileiros buscaram uma oportunidade de emprego e crescimento no exterior. Alguns têm muito êxito, mas muitos trabalham muito com a promessa de melhorar de vida. Além da vontade de crescer, uma coisa é comum a todos: a saudade do Brasil, sua cultura e temperos. Em Barcelona tive a oportunidade de ver essa saudade em uma das feiras mais populares da cidade: La Boquería.

O mercado é tão tradicional na cidade que se tornou um ponto turístico. É como um mercado municipal das grandes cidades brasileiras: vende peixe, frango, carnes, especiarias, frutas e verduras, frutas secas, cereais, frutos do mar, conservados, entre tantos outros. Tudo é muito organizado e administrado pela Associação dos Comerciantes da La Boquería, que inclui não só os comerciantes localizados no mercado, mas também os artistas e floricultores que se localizam na famosa rua La Rambla, onde se localiza o mercado. O mercado é referência no mundo.

La Boquería nasceu em La Rambla, uma grande rua com grande calçada para pedestres que foi ganhando importância ao longo dos anos por atrair não só os habitantes locais, mas também turistas. Nasceu como um mercado ao ar livre no qual comerciantes de frutas e vegetais vendiam seus produtos. Com o aparecimento de competidores e para impedir brigas e concorrências em outras localidades próximas, os mercados estabelecidos no raio de dois quarteirões se reuniram em um só: La Rambla de Sant Joseph. Há relatos que remetem o surgimento do mercado ao ano de 1217, contudo, ele só foi oficializado em 1826, quando o marquês de Campo Sagrado regulamentou o La Boquería.

O mercado é emblemático. A estrutura, a localização e os vendedores são uma combinação atrativa. Os negócios familiares trazem à tona tradições populares e históricas da cidade, sendo que a maioria dos comerciantes representa a terceira e quarta gerações de negociantes do mercado e simbolizam uma união do passado com o presente, com ideias inovadoras.

A diversidade de produtos é enorme, vendendo desde ervas a produtos de delicatessen, artesanato, vinho etc. O mercado já ganhou o prêmio de melhor mercado do mundo, concedido pelo Congresso de Mercados Mundiais (World Marketing Congress) realizado em Washington DC, EUA, em 2005. Em 2003, o mercado inaugurou a Aula de Culinária, onde crianças e adultos aprendem a cozinhar.

Além de todas as formas, cores, cheiros e magia que vi no mercado, uma tenda me chamou a atenção: Puerto Latino, especializado em vender produtos alimentares tipicamente latinos, sobretudo, brasileiros. São produtos que caracterizam a nossa brasilidade e que estão à disposição para matar a saudade dos egressos e conquistar os mais finos paladares mediterrâneos.

Pães de queijo, café, farinhas, flocos de milho, feijão carioquinha, guaraná Jesus e Antarctica, feijoada enlatada, goiabada cascão, farinha láctea, vários produtos remetem ao nosso país e, assim como em todas as tendas, o mercado de produtos brasileiros não parava de vender.

Os produtos típicos encantam os imigrantes brasileiros com produtos típicos e levam um pouco do Brasil para o exterior. O artesanato, os produtos alimentícios, as bebidas típicas, têm uma grande oportunidade com esse nicho de mercado.

Luciana Pecegueiro Furtado, da Unidade de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros do Sebrae

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae