CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Iluminação da loja – como a iluminação contribui para as vendas

Iluminação da loja – como a iluminação contribui para as vendas

interna_iluminacao_loja

 

A iluminação é um fator de grande importância para o comércio varejista, já que realça as mercadorias expostas, atraindo o consumidor. Além disso, é responsável por criar uma atmosfera agradável e harmoniosa na loja, integrando o espaço físico com os produtos expostos. Para se ter uma ideia, pontos muito brilhantes ofuscam o resto da loja; e objetos no escuro passam despercebidos.

Neste sentido, estamos trazendo dicas básicas que lhe ajudarão a identificar o tipo de iluminação que pode beneficiar o seu negócio. Dividimos o tema em dois posts. No de hoje (15), vamos apontar o impacto da iluminação no desempenho do negócio, para conscientizá-lo sobre a importância de projetos bem elaborados. Na publicação de amanhã (16), vamos listar dicas práticas para orientá-lo na definição no projeto de iluminação da sua loja.

Realce o ambiente e os produtos

A iluminação é responsável, em grande medida, por criar dentro da loja um ambiente agradável e convidativo, fazendo com que os clientes se sintam envolvidos por ele. Cria a sensação de aconchego e de bem-estar, o que pode repercutir nas vendas. Por isso, exerce forte influência no comportamento de compra dos consumidores. Ter equilíbrio no uso das luzes é o segredo para alavancar os negócios.

Uma simples alteração no projeto de iluminação mudou a cara da loja de móveis Lafer do shopping Lar Center, em São Paulo. Antes, alguns produtos ficavam no escuro e não chamavam a atenção de quem transitava pelo shopping, enquanto outros sofriam com o excesso de luminosidade: a lâmpada errada chegava a alterar a cor do tecido dos estofados.

O projeto de iluminação deixou o ambiente mais agradável e foram adotadas lâmpadas com menor consumo de eletricidade e maior durabilidade. Em média, a loja trocava cerca de sete lâmpadas por mês antes da reforma. Sete meses depois, foram substituídas apenas três lâmpadas.

Segundo Cristina Salles, arquiteta da Lafer, o crescimento das vendas foi de 20% no ano da reforma. “Difícil dizer qual é a parcela de contribuição da iluminação, mas tenho certeza de que um ambiente mais agradável visualmente faz com que o cliente permaneça mais tempo na loja e compre mais”, disse a arquiteta para a PEGN.

Iluminação x público

Ao determinar a iluminação da loja, as características socioeconômicas dos consumidores devem ser levadas em conta. A luz pode fazer uma loja parecer mais ou menos sofisticada demais. Um ambiente popular fica mais atraente com uma luz mais clara, forte e uniforme, pois transmite a impressão de agilidade. Em locais sofisticados, o uso da sombra é muito importante, criando contrastes entre os objetos iluminados (em destaque) e os ofuscados.

Não perca o post de amanhã, que trará orientações práticas sobre projetos de iluminação para lojas!

 

Foto: Loja da Puma em Cracóvia, capital da Polônia (Crédito: Philips).

 

Com informações do Sebrae/SP; Varejista; PEGN; e Vitrine Mania.

 

Redação e edição: Fernanda Peregrino, da FC Comunicação.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga