CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Gestão ou Empréstimo

Por vários anos, trabalhei no balcão SEBRAE atendendo empresários de micro e pequenas empresas que pleiteavam empréstimos para capital de giro. Observei que as perguntas quase sempre eram as mesmas, ou seja, se referiam as linhas de crédito disponíveis para uma determinada atividade, valor mensal a ser pago, taxas, prazo, carência, garantias e outras. Fornecia as informações solicitadas e, depois, indagava se a empresa estava fazendo empréstimo com o objetivo de solucionar uma necessidade relativa ao desencaixe (pagamentos efetuados antes dos recebimentos), se era referente a um aumento excessivo nas vendas e outras. Perguntas difíceis de serem respondidas. Verifiquei que boa parte dos empresários visava empréstimos devido a gestão inadequada e buscavam dinheiro externo para suprir as deficiências internas. Devido ao exposto, o prof. Aldo R. Pereira mostra que as possíveis causas da falta de recurso em uma empresa são:

“a) Expansão descontrolada nas vendas, implicando em maior volume de compras e de custos pela empresa;

b) Insuficiência de capital próprio e utilização do capital de terceiros em proporção excessiva, em conseqüência aumentando o grau de endividamento da empresa;

c) Ampliação exagerada dos prazos de vendas pela empresa, para conquistar o mercado;

d) Necessidade de compras de vulto, de caráter cíclico ou para reserva, exigindo maiores disponibilidades de caixa;

e) Diferenças acentuadas na velocidade dos ciclos de recebimento e pagamento, em função dos prazos de venda e de compra;

f) Baixa velocidade na rotação de estoques e nos processos de produção;

g) Sub-ocupação temporária do capital fixo, seja pelas limitações de mercado, seja pela falta ou insuficiência de capital de giro;

h) Distribuição de lucros, além das disponibilidades de caixa;

i) Altos custos financeiros em função de mau planejamento e controle de caixa.”

A boa gestão é de suma importância para fazer bom uso do dinheiro próprio e de terceiros. Pegar empréstimos para tapar buracos é entrar em um túnel, muitas vezes, sem perspectivas de saída.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga