CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Festas de casamento: oportunidades de negócios para o mercado de moda

Festas de casamento: oportunidades de negócios para o mercado de moda

O mercado de casamentos movimenta muito dinheiro, beneficiando inclusive o segmento da moda. Para se ter uma ideia, só em 2013, as festas de casamentos geraram R$ 16 bilhões. Os gastos destinados às festas e cerimônias apresentam um crescimento anual médio de 10,4%.

No ano passado, houve 1,1 milhão de uniões legais – um aumento de 1,1%, se comparado a 2012. A região onde há mais casamentos é a Sudeste (48,2%), seguida da Nordeste (23,4%), Sul (12,7%), Centro-Oeste (8,5%) e Norte (7,2%).

Confira o perfil dos consumidores, dos produtos e serviços destinados aos casamentos e as principais tendências que podem ser aproveitadas pelos empreendedores da moda:

Casamentos movimentam empresas de fabricação e aluguel de roupas

Para realizar o sonho do casamento, muitos profissionais são necessários: uma só́ festa demanda cerca de 40 diferentes serviços. Alguns dos principais nichos beneficiados (e contratados) em festas de casamento são:

  • Fotografia e filmagem;
  • Salão de beleza;
  • Buffet/Serviços de alimentação;
  • Sonorização;
  • Decoração;
  • Fabricação e aluguel de trajes

A vantagem do segmento da moda é que tanto noivos quanto os convidados precisam dele, e nesse processo, os clientes podem optar pela compra ou aluguel das peças.

O que as noivas buscam para o seu vestido

  • Vestidos que vão ao encontro da sua personalidade;
  • Que sejam condizentes com o período de realização da festa ou cerimônia (inverno/verão, dia/noite);
  • Se usado, que apresente perfeito estado de conservação;
  • Caso o vestido seja produzido de forma exclusiva, que o estilista ou costureiro traga ideias de melhorias, tecidos e cortes.

O que o noivo e os convidados buscam

  • Excelente estado de conservação (no caso de trajes alugados);
  • Cores e modelos adequados para a ocasião;
  • Modelagem das peças;
  • Tecidos utilizados;
  • Preço justo.

Tendências para vestidos de noiva e de convidadas

  • Vestidos mais originais que não “girem” em torno apenas do “tomara que caia” ou decotes em V foram destaque na Bridal Fashion Week. Estilos que valorizem a altura do pescoço (seja por rendas ou demais tecidos) podem despertar o interesse das noivas.
  • Os vestidos no estilo “festa” ganharam espaço entre as noivas. Sua aparência mais suave, tecidos leves e silhueta mais solta podem agradar ao público. Grandes estilistas, como Vera Wang e Machesa, já trabalham modelos semelhantes.
  • O estilo off-the-shoulder ganhou destaque, aliando romantismo e sensualidade e cortes diferenciados. O modelo se adeque a diferentes tipos de corpos.
  • O “minimalismo moderno” é outra tendência de 2015. A simplicidade do vestido (sem rendas ou pedrarias) oferece conforto à noiva e garante sua sofisticação.
  • Cores e/ou tecidos metalizados trazem sofisticação e estilo, principalmente para casamentos que serão realizados no horário noturno.
  • Os tecidos utilizados para a fabricação das peças devem oferecer conforto e mobilidade para quem vai usar.
  • Casamentos realizados em locais de clima tropical combinam com cores vivas e alegres e podem agradar às consumidoras.
  • Estão na moda a cintura alta, a saia solta ou, até mesmo, cintura baixa com a parte superior mais solta. O conforto e a sofisticação proporcionado pelas peças é uma das vantagens da moda retrô.
  • O decote de costas no estilo esportivo e o top cropped também são considerados tendências. Além das convidadas, muitos vestidos de noiva também utilizam dessa modelagem, que transmite modernidade ao look.

Com informações do Sebrae Inteligência Setorial.

Edição: Fernanda Peregrino, da FC Comunicação.

Foto: Pixabay (public domain)

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae