CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Empreendedorismo feminino: Desafios da mulher empreendedora

Empreendedorismo feminino: Desafios da mulher empreendedora

Há muito tempo as mulheres vêm lutando para conquistar a tão sonhada posição igualitária no mercado. Inclusive, muito já foi feito nesse sentido. 

Se voltarmos um pouquinho na história, nada muito longe, veremos que a falta de liberdade e direitos chegava a um nível absurdo. Você imagina, por exemplo, uma mulher proibida de votar? Ou, quem sabe, pedindo permissão ao seu cônjuge para trabalhar? 

Por mais perturbador que seja, essa realidade se fez presente durante séculos na vida da maioria das mulheres. Porém, ainda estamos longe de viver em um mundo ideal quando tratamos de igualdade de gênero e isso fica bem claro quando vemos os índices:

De forma geral, apesar de terem um nível de escolaridade 16% superior aos homens e desempenharem as mesmas funções que eles, as mulheres ainda recebem salários 50% menores. 

E se esse fato, por si só, já é assustador, vale ressaltar que de acordo com levantamento feito pelo Fórum Econômico Mundial, o Brasil só terá igualdade salarial em aproximadamente 100 anos, isso se o desenvolvimento atual for mantido. 

Porém, com esse cenário, e todos os preconceitos e dificuldades que uma mulher encontra para alavancar a sua carreira, a cada dia, elas têm assumido posições de liderança e destaque no mercado de trabalho. Nesse momento, uma situação que vem gerando muita força é o empreendedorismo feminino. 

Segundo uma pesquisa do SEBRAE, o número de mulheres empreendedoras cresceu 21%, enquanto os homens apenas 9%. Ainda segundo outro estudo, da Serasa Experian, até 2016, cerca de 43% dos empreendimentos brasileiros eram geridos por mulheres. 

Portanto, é imprescindível discutir sobre esse fenômeno e garantir que seja visualmente conhecido. Afinal, falar sobre empreendedorismo é o ato de reafirmar a mulher como posição essencial para todos os âmbitos da sociedade. 

Falar sobre empreendedorismo feminino pode ser o primeiro passo para influenciar mulheres a se dedicarem aos seus próprios negócios. Escancarar o empreendedorismo feminino pode transformar não só a sua realidade, mas também a de muitas pessoas ao seu redor. 

Continue lendo esse post para entender um pouco mais sobre empreendedorismo feminino e qual a sua importância na vida das mulheres incríveis espalhadas pelo Brasil.

O que significa empreendedorismo feminino e qual a sua importância?

Empreendedorismo feminino diz respeito a toda ação, estratégia ou investimento empreendedor realizado especialmente por mulheres. Quando pensamos em empreendedorismo, limitamos as nossas ideias apenas a grandes empresas e projetos, mas é importante entender que, principalmente o empreendedorismo feminino, explora muito mais afundo isso. 

Afinal, muito mais que comandar um negócio e obter lucro com ele, o empreendedorismo feminino empodera, oferece espaço de fala e visibilidade para falarmos sobre gênero, transforma a vida de toda uma comunidade e ajuda quem realmente precisa. 

 

Portanto, a mulher que vende tela de proteção no seu bairro é uma empreendedora. Aquela que faz bolo e doces para aniversários é uma empreendedora. A vizinha que tem uma lojinha de fita de led e trabalha com sua família também. Assim como as que administram grandes negócios, que impactam positivamente esse movimento. 

Mas do que o simples ato de empreender, é transformar todo o contexto social. Muita gente tende a achar que é uma variação abrangente, um termo chato e desinteressante. Mas estão enganados! Ele vai além do conceito tradicional e se destaca como um movimento para garantir força e visibilidade para todas as questões do universo feminino. 

Por meio do empreendedorismo feminino, muitas mulheres conseguem se sustentar, mudar a realidade da sua família, quebrar preceitos ainda vistos na sociedade e fazer diferença na sua comunidade. 

Algumas pesquisas já mostram, que além do lucro, muitas mulheres empreendem apenas por realização pessoal e, principalmente, para que possam mudar o mundo de alguma forma. Além disso, elas também costumam investir na educação da família, o que é bom para a sociedade em geral. 

Quais são os maiores desafios?

Apesar dos inúmeros avanços em relação a conquista da mulher no ambiente de trabalho, infelizmente ainda existem muitas dificuldades e preconceitos que impedem um crescimento ainda maior do empreendedorismo feminino. O principal deles é o preconceito. 

Por muito tempo, acreditou-se que a função da mulher era cuidar da casa e dos filhos e que, então, ela não tinha capacidade de executar qualquer função que não tivesse ligação com o lar e a maternidade. 

Porém, com o passar do tempo, graças às reivindicações sociais, essa situação foi mudando e a mulher foi ganhando espaço em outros aspectos. Ela passou a trabalhar, estudar, chegar a cargos altos e, adivinha? Empreender!

Ainda sim, mesmo hoje, a mulher precisa batalhar para mostrar que seu lugar é onde ela quiser e que seu gênero não define a sua capacidade profissional. Infelizmente, muitas mulheres, quando vão abrir um negócio, ainda tem dificuldade de serem respeitadas e vistas com credibilidade, principalmente quando trabalham diretamente com homens.

Imagine pensar em fazer manutenção de elevador em um mercado no qual só vemos homens exercendo isso? Parece assustador, não é mesmo?

Outro aspecto problemático é a vida pessoal. É muito comum que as pessoas, em geral, não consigam conciliar a vida pessoal com o negócio. Cuidar da família, dar atenção a casa e ainda administrar um negócio pode ser muito desafiador para uma mulher.

É comumente que, quando se tem criança pequena em casa, a mulher entre em um dilema muito grande para conciliar a criação das crianças com a administração do negócio. 

Algumas chegam a deixar o trabalho ou deixar o negócio nas mãos de outra pessoa, por questões mais emocionais que financeiras, com um certo sentimento de culpa por deixar as crianças na escola ou com a babá.

 Esse é um dos grandes desafios que muitas empreendedoras ainda precisam passar e que podem comprometer o desenvolvimento do negócio ou a ideia da mulher. 

Uma situação absurda é o acesso ao crédito e financiamento. As empresárias acessam um valor médio de empréstimo de R$ 13 mil a menos do valor que liberado aos empreendedores masculinos. 

Mais uma questão complexa é a autoconfiança. Como as mulheres passaram a ter mais contato com o mundo dos negócios recentemente, diferente dos homens, se sentem inseguras e despreparadas para gerir um negócio. E isso, por mais que não pareça, reflete em suas atitudes, decisões e faz a confiança perante outros empreendedores. 

É imprescindível que as mulheres trabalhem esses pontos e encontrem formas de estabelecer a confiança no seu próprio trabalho. Além disso, se manter atualizada, acompanhar as tendências, fazer cursos e adquirir experiência, por exemplo, é uma ótima forma para elevar isso. 

Portanto, as iniciativas empreendedoras femininas ainda estão em desenvolvimento no mercado empreendedor, assim como o mercado em geral, já que boa parte dele ainda é masculino. Por isso, muitas mulheres ainda sentem receio na hora de elaborar um networking, de criar seu negócio e falar sobre ele. 

Afinal, sempre foi natural para os homens liderar, assumir posição de destaque e mostrar proatividade, enquanto as mulheres, apenas o lugar secundário no mercado de trabalho. 

Nesse cenário, é importante que as mulheres saibam os desafios que vão encontrar e formas de superá-los, assumindo uma posição de liderança e personalizada, de forma igualitária aos homens. Além disso, vale ressaltar que é de extrema relevância compartilhar experiência com outras mulheres, conhecimento e boas dicas!

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Beatriz‌ ‌Barros,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.‌ 

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Comentário ( 1 )

  1. DESCUBRA COMO COMEÇAR UM NEGÓCIO DIGITAL TRABALHANDO EM CASA USANDO A INTERNET VENDENDO PRODUTOS DIGITAIS E GANHANDO COMISSÕES! https://bit.ly/oMelhorTrabalhoDoMundo

Deixe um comentário

Sobre Luna BugattiEspecialista


Me siga