CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Design Thinking – inovação para cativar o cliente

Design Thinking – inovação para cativar o cliente

design thinking

A inovação não é invenção, mas nela é possível inventar produtos, processos, mercados ou mesmo modelos de negócio, mas para que eles se tornem inovação, é preciso integrá-los ao meio social. Isso quer dizer colocar a descoberta no mercado, para que o consumidor experimente a ideia. Caso goste, use e reuse, aí sim haverá uma inovação de sucesso.

Um produto ou serviço inovador causa impacto na vida das pessoas e transforma para sempre a forma como vivem. Um exemplo prático é como a tecnologia da informação vem transformando as pessoas em cidadãos digitais, em busca de experiências em tempo real e personalizadas, a qualquer momento.

Novas ideias devem surgir com base na perspectiva do cliente, uma das melhores estratégias para direcionar as escolhas do empreendimento e verificar oportunidades de negócio. É a chamada “empatia”: pensar nas pessoas como pessoas, não como consumidores, para criar uma conexão com elas e melhorar suas vidas por meio de produtos e serviços inovadores.

Com base nisso, surge uma abordagem sistemática para a inovação, denominada Design Thinking. É um modelo de pensamento que vai além da necessidade de criar um produto ou serviço. A ideia é entrar na vida do consumidor e procurar ditar comportamentos e necessidades futuras.

O foco é a compreensão dos anseios das pessoas para as quais se cria um produto ou serviço. Também é importante experimentar novos pontos de vista e ter agilidade na produção da ideia, para aprender com os erros e evoluir rapidamente. É preciso aprender fazendo, mas o empreendedor tem que ficar de olho nos custos disso.

 

Bases do Design Thinking

Empatia – Significa se colocar no lugar do outro, para entender melhor seus sentimentos, seu comportamento e seus desejos. Com isso, é possível traduzir observações em insights que podem melhorar a vida das pessoas.

Experimentação – É importante experimentar ideias e arriscar, pois se aprende muito com o erro. Isso permite descobrir caminhos inusitados. De acordo com Linus Pauling, ganhador do Prêmio Nobel de Química e da Paz: “Para ter uma boa ideia, você antes precisa ter muitas ideias.” A tarefa é ter, colaborativamente, o maior número de ideias e, depois, prototipar as melhores.

Prototipação – Significa criar modelos do que será o serviço ou o produto, para avaliar se é viável, desejável e praticável. Trata-se de concretizar as ideias, para que outras pessoas tenham condições de ver, criticar e contribuir.

O Design Thinking é centrado no ser humano, altamente colaborativo, experimental, otimista e visual. Assim, é preciso acreditar que se pode fazer a diferença, desenvolvendo um processo intencional para chegar ao novo, impactar positivamente as pessoas e criar soluções de negócio inovadoras.

Prototipar é usar a criatividade para transformar desafios em oportunidades.

No Design Thinking estar atendo as necessidades e cotidiano do consumidor é fundamental para o sucesso nas criações dos produtos ou serviços.

Confira mais matérias como essa na seção de “Ideias de negócios” aqui no Sebrae Mercados.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae