CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Design: ferramenta para conhecer bem o cliente

Design: ferramenta para conhecer bem o cliente

design_entenda_o_cliente_500x500

Use o design a seu favor

O entendimento do nicho de mercado no qual seu pequeno negócio está inserido é fundamental. Quanto maior for o conhecimento sobre seus clientes, maior será a possibilidade de inovar e aumentar a competitividade do empreendimento em relação à concorrência local e global.

O profissional de design pode te ajudar nesta tarefa, fazendo com que os clientes percebam a relevância dos produtos e serviços ofertados por sua empresa. Para isso, o designer observa atentamente os usuários, interpreta os dados disponibilizados e participa na criação de soluções inovadoras e funcionais.

Se o seu negócio for acessórios de beleza, por exemplo, o designer o ajudará a analisar, entre outros itens, o clima de cada região e a faixa etária dos clientes para descobrir as melhores formas de atendê-los.

Caso você, empresário, esteja no nicho de bolsas e sapatos, questões como topografia e temperaturas locais são fundamentais para definir estratégias de venda: sandálias abertas e de saltos altos funcionam em centros urbanos e com grupos de pessoas que possuam vida social ativa. Já botas e sapatos fechados, geralmente agradam uma clientela que vive em cidades mais frias ou clientes que costumam viajar para o exterior.

Perfil do consumidor de moda

Atualmente, novos nomes são empregados para padronizar consumidores e entender seus anseios, como hipsters e os normcore. Os hipsters são consumidores de 20 a 30 anos altamente influenciados pela Internet. Os normcores preferem peças em estilo básico e, principalmente, confortáveis.

Confira outros tipos de consumidores de moda:

  • Os clássicos – o estilo conservador é predominante e seus hábitos são regulares,
    como ir do trabalho à vida social sem grandes mudanças.
  • Os modernos – buscam marcas e peças únicas e consomem cultura, como cinema e exposições de arte.
  • Os exuberantes – preferem peças chamativas com cores fortes e são vistos em festas e
    comemorações.
  • Os poderosos – Em geral mulheres, optam por peças justas, decotadas e são adeptos das academias de ginástica.
  • Os originais – garimpam em brechós, optam por marcas desconhecidas e lançam tendência.

Design: ferramenta para conquistar mercado

Os hábitos do consumidor funcionam como uma bússola para decifrar os seus desejos. Com a colaboração do designer, Você tem o desafio de entender profundamente consumidores tão diferentes, para sensibilizá-los com eficácia e atraí-los para sua loja. Acompanhar escolhas de viagem e lazer, hobbies, músicas, atores e atrizes preferidos, faixa etária e estrutura familiar são alguns dos pontos de partida para identificar vontades, necessidades e anseios de diferentes tipos de consumidores.

Com o advento da Internet e das mídias sociais, os consumidores deixam pistas sobre suas preferências, necessidades e ideais. Você pode utilizá-las como um meio complementar para entender como as pessoas vivem, onde moram, trabalham e se locomovem pela cidade. Os consumidores que utilizam bicicletas, por exemplo, podem se tornar adeptos de acessórios como mochilas e óculos escuros e preferir soluções sustentáveis.

Com a assessoria do designer, você também pode mapear produtos que agradam e os que não atingem a capacidade necessária de aceitação. Pode ainda contar com a colaboração de clientes ocultos para observar anonimamente sua loja. Essa técnica de pesquisa proporciona a avaliação completa do processo de venda dentro da loja e pode identificar possíveis gargalos, além de criar oportunidades de melhorias.

Criar um banco de dados com todas as informações rastreadas por intermédio das mídias sociais é uma forma eficaz de conhecer o cliente de forma mais profunda. Eles deixam suas opiniões, mostram interesses por peças que eventualmente não estejam no mix de produtos da loja. O próprio ponto de venda pode se tornar um potencial centro de pesquisa. Vendedores atentos a seus clientes conseguem identificar preferências por determinadas peças ou estilos e estimular novas compras.

Vale lembrar que o comportamento do consumidor é um reflexo de uma determinada época e expressa características de âmbito social, econômico, cultural e ambiental. Por esse motivo, a atenção do designer para as transformações da sociedade como todo é essencial.


Fonte: Design no varejo da moda
Edição: Fernanda Peregrino, da FC Comunicação

Deixe um comentário

Sobre lorenaDeixa eu ver qual é