CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Cooperativas de crédito devem ter metas para ampliar participação no sistema financeiro

Cooperativas de crédito devem ter metas para ampliar participação no sistema financeiro
Maior presença das cooperativas no crédito geral é fundamental para reduzir os spreads cobrados nas operações de crédito e aumentar a competitividade da economia
Clara Favilla
Foz do Iguaçu – O diretor-técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos, desafiou as cooperativas de crédito a fixarem metas para acelerar o aumento da participação que têm no sistema financeiro nacional, hoje em torno de 2%, para pelo menos 10% até 2020 ou, no máximo 2025.Este aumento de participação significa ampliar o atendimento para micro e pequenas empresas e empreendedores individuais, o grande novo filão dos bancos comerciais públicos e privados. Representa, por isso, maior concorrência entre os agentes financeiros, indispensável à queda dos spreads bancários – a diferença entre as taxas praticadas na captação dos depósitos junto ao público e na aplicação dos recursos.Segundo Carlos Alberto, para que a participação de 10% seja alcançada em dez anos, as cooperativas de crédito precisam aumentar em 18,7% por ano, em média, os volumes de depósitos e de operações contratadas de crédito. Em 15 anos, este percentual médio cairia para 12,11%.Um dos caminhos apontados para a concretização dessa meta seria as cooperativas trabalharem para serem efetivamente o agente financeiro do sistema cooperativo. Ou seja, financiar, por exemplo, as cooperativas de produção.O desafio foi lançado durante palestra que o diretor do Sebrae fez no 8° Congresso Brasileiro de Cooperativas de Crédito (Concred) que reúne, em Foz do Iguaçu, cerca de 900 representantes de todos os sistemas cooperativos brasileiros. O Congresso encerra-se nesta sexta-feira, 28.A palestra ‘Sonhar, ousar, realizar. Os desafios do cooperativismo de crédito após a crise’ tirou o título do capítulo do livro ‘O Cooperativismo de Crédito no Brasil do século XX ao XXI’, que teve como organizadores Diva Benevides Pinho e Valdecir Manoel Affonso Palhares. O livro foi lançado durante o Congresso.ParticipaçãoCarlos Alberto dos Santos elencou algumas das medidas que podem contribuir para ampliar a participação do cooperativismo de crédito no sistema financeiro nacional: adotar novas estratégias na formatação de produtos financeiros e nos canais de distribuição; focar novos segmentos; trabalhar com micro e pequenas empresas, crédito imobiliário, consórcios, seguros e todos os tipos de meios eletrônicos de pagamento.
Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae