CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Construção de aviário e boas práticas na avicultura

Construção de aviário e boas práticas na avicultura

098

A criação de galinhas nas propriedades rurais brasileiras é uma atividade que remonta à época do descobrimento, desempenhando papel importante no fornecimento de carne e ovos.

Com o tempo, houve grande evolução tecnológica na avicultura de corte brasileira e o país tornou-se o maior exportador de carne de frango do mundo. Contudo, este segmento de produção intensiva, no qual os frangos são alojados em aviários cuja capacidade supera 12.000 aves, requer elevados investimentos financeiros que muitas propriedades não conseguem implantar.

A alternativa pode ser a atividade em pequena escala de produção, utilizando os recursos existentes na propriedade para a produção de frangos de corte, em sistema de pequena escala e em condições adequadas de criação. A sugestão é construir aviários com capacidade para 100, 200, 300 ou 500 frangos de corte, adquirindo ou reutilizando materiais de construção disponíveis ou adaptando instalações e, ainda, absorvendo a produção de insumos da própria propriedade.

É fundamental ressaltar que devem ser seguidas as boas práticas de produção e observadas as exigências ambientais, de biosseguridade e de bem estar animal na instalação de aviários e as condições de criação definidas pela legislação.

Boas práticas de produção

Os recursos naturais que sofrem a influência da produção na avicultura são a água, o solo e o ar.

A água para utilização na avicultura só poderá ser extraída de fontes sustentáveis e que a forneçam em condições ideais de qualidade e quantidade. Estas fontes devem estar protegidas de cargas poluidoras e do acesso de pessoas e animais. Deve-se solicitar permissão das autoridades competentes para a utilização da água da criação.

Análises prévias da disponibilidade e qualidade da água devem ser realizadas para manutenção da sustentabilidade do sistema ao longo do tempo. Após a implantação, promover análises semestrais da qualidade físico-químico-biológica da água de dessedentação. Dessedentar significa saciar a sede.

Além disso, é necessário estabelecer um correto sistema de drenagem na propriedade, principalmente nas áreas adjacentes aos sistemas de armazenamento e tratamento de resíduos.

 

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae