CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Como criar uma imagem favorável para a empresa no exterior

Como criar uma imagem favorável para a empresa no exterior

ExportacaoTexto elaborado por Angela da Rocha (professora de Marketing e Negócios Internacionais do IAG – Escola de Negócios da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro/PUC-Rio) e Renato Cotta de Mello (professor de Marketing e Negócios Internacionais do Instituto Coppead da Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ) demonstra como a construção e a manutenção de uma boa imagem são fundamentais para os negócios de uma empresa, inclusive no exterior.

A publicação responde a duas questões: quais fatores influenciam na obtenção de uma imagem favorável para a empresa no exterior; e como a empresa deve desenvolver suas atividades para construir uma imagem favorável junto aos clientes potenciais no exterior.

De acordo com os autores, a imagem de uma empresa refere-se à forma como ela é percebida por seus clientes, fornecedores e outros grupos interessados. Reflete, portanto, a credibilidade e o respeito de que a firma goza no mercado. Nesse sentido, desenvolver uma boa imagem, ou boa reputação, é uma forma de investir no futuro.

Os especialistas ressaltam que a imagem pode ser considerada o principal ativo de uma firma. “E uma empresa de boa reputação já tem meio caminho andado na conquista de clientes. Isso é verdade tanto no mercado interno quanto nos mercados externos”.

Segundo eles, vários fatores estão envolvidos na construção de uma imagem favorável ou desfavorável para a empresa. Entre eles, pode-se destacar: comportamento dos gerentes e empregados, cumprimento dos compromissos assumidos pela empresa, marcas, e qualidade dos produtos e serviços oferecidos pela empresa.

Ao longo do texto, Angela e Mello também abordam as vantagens de uma boa reputação: atrair clientes, atrair bons agentes, representantes e distribuidores.

Além disso, eles chamam a atenção para a importância de se ter um bom site, o que consideram fundamental para a realização de negócios à distância. “No caso de uma pequena empresa exportadora, não é demais afirmar que o site é o principal instrumento promocional de que ela dispõe. O site é capaz de ‘transportar’ a empresa para outros mercados, tornando possível promover seus produtos no exterior a um custo razoável”.

Os especialistas em marketing reforçam que a grande expansão das exportações das pequenas empresas em todo o mundo, a partir da década de 1990, é atribuída exatamente ao fato de a internet haver disponibilizado um canal de comunicação barato e eficaz, tornando possível às empresas menores exporem seus produtos e suas qualificações nos mercados internacionais. “No entanto, muitas empresas não dão importância suficiente ao site, perdendo com isso o mais importante instrumento para promover suas exportações”.

Com relação aos requisitos que um bom site precisa ter, os professores chamam a atenção para a questão do idioma e da adaptação do conteúdo. “Se sua empresa já dispõe de um site, mas esse se encontra apenas em português, é importante que você considere a possibilidade de ter também o site em outro idioma. Mas que idioma escolher? Bem, vamos supor que você exporte ou deseje exportar para países da América Latina e não tenha a intenção de penetrar em outros mercados. Então, considere traduzir e adaptar o seu site para o idioma espanhol, que é comum a praticamente todos os países latino-americanos. No entanto, caso você já exporte ou pretenda exportar para países com idiomas diferentes, escolha o inglês, que é a língua universal de negócios, podendo ser lida por chineses, coreanos, indianos, africanos, etc”.

Já a tradução e adaptação do conteúdo devem ser feitas com cuidado. “Se sua empresa já tem um site em português, você pode simplesmente traduzir o conteúdo do site para outro idioma. No entanto, nem sempre isso é possível ou desejável. Avalie cuidadosamente se o conteúdo atual do seu site é adequado para os seus negócios de exportação”.

O texto também dá dicas de como produzir folhetos, catálogos e listas de preços, de como trabalhar a propaganda e a publicidade da empresa focadas no mercado internacional e, ainda, como se preparar para visitar clientes ou possíveis clientes no exterior.

Para saber mais, acesse a íntegra do texto.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae