CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Como criar um sistema eficiente de distribuição?

Como criar um sistema eficiente de distribuição?

Fonte: PEGN

As encomendas começam a ganhar volume, mais e mais clientes fazem pedidos simultâneos e sua empresa se vê às voltas com um dilema: como dinamizar a logística de distribuição? Repassar esse serviço para uma empresa especializada pode ser a melhor maneira de agilizar a operação, liberando o empresário para cuidar do gerenciamento do negócio. Confira aqui o passo a passo para organizar a distribuição dos seus produtos, do controle do estoque até a negociação do contrato com a distribuidora.

1 – Fique de olho no estoque

A empresa só poderá começar a transportar depois que a mercadoria tiver sido comprada e estiver pronta para ser embarcada, principalmente se forem itens de reposição contínua. É preciso muita atenção a essa fase. O empresário deve calcular com precisão quanto tempo a mercadoria levará para chegar à sua empresa, considerando fatores como distâncias, prazos de manufatura e tempo de processamento desse pedido pelo fornecedor. Qualquer mercadoria tem um custo logístico inerente à sua manutenção em carteira. Como regra geral, o melhor é investir em produtos com giro maior, em detrimento daqueles que vendem a cada três ou quatro semanas e ocupam espaço de armazenamento.

2 – Pense em terceirizar

Na hora de entregar seu produto ao cliente, o empresário pode optar por usar transporte próprio ou terceirizar. Salvo raras exceções — clientela reduzida, área de entrega restrita —, recorrer a uma operadora é a melhor opção, já que a empresa pode adquirir, de forma rápida, uma competência que não domina. Alguns empreendedores hesitam em contratar um distribuidor por temer os custos embutidos nesse serviço. Mas, na ponta do lápis, manter frota própria costuma sair mais caro para o empresário, pois ele tem de arcar com despesas como manutenção do veículo, seguro, combustível, impostos, gastos com possíveis acidentes e multas. Além disso, quem não terceiriza é obrigado a contratar e a manter funcionários responsáveis pela entrega, com todos os encargos inerentes, mesmo em períodos de baixa demanda.

3 – Escolha a transportadora

Encontrar uma empresa de confiança em um mercado com tantas opções não é tão simples. Para começar, é fundamental verificar o perfil dos seus clientes e o mercado em que sua empresa está inserida. Seus concorrentes cobram frete? Entregam com hora marcada? Esses indicadores de nível de serviço em logística servirão de base para criar o seu sistema de distribuição.

4 – Negocie o contrato

Alguns itens precisam constar obrigatoriamente no contrato entre a empresa e a transportadora. O documento deve apresentar claramente qual é a infraestrutura oferecida pela empresa de logística. As melhores distribuidoras contam com um sistema automatizado, que permite ao varejista acompanhar o trajeto do produto. No contrato, também deve constar o tipo de seguro oferecido em caso de dano às mercadorias. Outra precaução importante é deixar claro para a empresa contratada que o seu cliente também é cliente dela. A preocupação é que ela ofereça um serviço com o nível de excelência com o qual sua empresa está acostumada.

5 – Consulte sites especializados

A rede é uma ótima aliada na hora de selecionar parceiros para distribuir seus produtos. Caso a empresa terceirizada ofereça serviços de monitoramento, também é possível usar a web para verificar em que estágio se encontra sua mercadoria (armazenamento, transporte ou entrega). 
Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae