CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Como administrar pessoas e conquistar a parceria dos funcionários

Fonte: ASN

Além de valorizar competências
técnicas e conhecimento é preciso entender os perfis individuais a fim de
ajudar na motivação e na consolidação da carreira
Administrar
pessoas é fazer com que cooperem umas com as outras, mas cada uma focada em
atribuições específicas de um cargo, em prol do objetivo da empresa. Para isso,
o empresário precisa definir os conceitos de organização, a descrição dos
cargos e a administração de salários.  
Organização. As organizações são
formadas por indivíduos que devem alcançar determinados objetivos que, em ação
individual isolada, não conseguiriam alcançar. A cooperação entre esses
indivíduos é essencial para a existência da organização. 
Descrição
dos cargos.
 Descrever
um cargo consiste em enumerar todas as tarefas e responsabilidades atribuídas
ao seu ocupante. Ao descrever um cargo, não podemos levar em consideração a
pessoa que o ocupa atualmente, mas sim o que esse cargo deve realizar e quais
são as suas atribuições. 
Administração
de salários.
 Conjunto
de normas e procedimentos que visam a estabelecer e/ou manter estruturas de
salários equitativas e justas na organização. Cada cargo tem o seu valor
individual. O salário deve basear-se em um sistema lógico de comparações
internas e externas dos cargos e de seus respectivos vencimentos. 
Os
funcionários como parceiros. 
Além de toda essa parte de
gestão, é preciso pensar no profissional como um colaborador-chave para o crescimento
do negócio. O empresário deve adotar atitudes para fazer o funcionário se
sentir parte da empresa e responsável pelo bom desempenho da mesma. Empresas de
sucesso são feitas por pessoas vitoriosas. Quando a vitória é partilhada por
todos, a motivação para novas conquistas pode ser redobrada.
Para atingir esse objetivo, siga
algumas dicas do Sebrae:
 • Mantenha e segure o seu
pessoal treinado e habituado na empresa. O custo de reposição de pessoas
competentes é maior do que aumentar um pouco os dispêndios e conceder alguns
benefícios.
• Em reuniões de
confraternização com todo o pessoal, mostre reconhecimento de bons resultados
obtidos. A premiação por objetivos atingidos é instrumento fundamental para a
continuidade da motivação e entusiasmo de seu pessoal. Prêmios-surpresa ou
sorteios dão bons resultados.
• Não cometa o erro de
impor metas inatingíveis.
• Nas comissões ao pessoal
de vendas, implante um sistema de remuneração em que parte dos ganhos seja
oriunda da venda total da empresa ou das lojas (por exemplo, cada vendedor
ganha sobre as vendas de outro, ainda que em proporção menor), criando um
ambiente de cooperação sadio, evitando a sonegação de mercadorias entre as
lojas. Mantenha comunicações abertas e integração sadia entre as lojas e filiais.
Caso existam problemas, experimente fazer com que as notas de transferência
sejam consideradas como vendas de uma loja para outra, atribuindo premiação
para quem mais contribuir, ou faça com que os gerentes abram uma conta-corrente
financeira, registrando a transferência e recebimento de mercadorias.
• Evite paternalismo. Não
permita pactos entre vendedores e, às vezes, com o próprio gerente para
“ajudar” um vendedor a atingir sua meta e depois dividir as
comissões. Se isso ocorrer, a empresa estará pagando comissões e prêmios que
não deveria, como no caso de o gerente efetuar toda a operação de venda e
atribuí-la a um vendedor. Tenha a equipe na medida certa. Fique atento aos
ganhos médios de seus vendedores e não aumente a equipe se não houver certeza
de aumento de vendas reais. A equipe divide as vendas da loja pelo número de
vendedores em atuação. Se você ultrapassar o número ideal para eles, haverá
sabotagem e “pressão psicológica” sobre os recém-admitidos. Exemplo:
um quinto vendedor absorverá aproximadamente 20% dos ganhos de cada um dos
quatro vendedores já existentes.
• Torne transparente sua
política salarial. Leis e Decretos devem ser entendidos, pois a falta de
informação geralmente é formadora de boatos comumente negativos.
• Antecipe todo mês um
pouco de aumento ao pessoal fixo ao invés de seguir as leis dos dissídios não
mensais para reposição de perdas salariais. O aumento de vendas nominais é um
bom indicador para você reajustar salários e também para que todo o pessoal associe
seus ganhos com o desempenho de vendas.
• Tenha uma organização
simples, sem muitos níveis de mando. Use manuais de procedimentos o mínimo
possível, optando por atitudes práticas. Muita informação só computador guarda.
• Vacine-se contra a burocracia.
Comunique sistematicamente a toda a empresa as admissões e demissões ocorridas
e as suas causas. Evite boatos inconvenientes.
• Decida e divulgue seu
calendário e horários no início do ano quanto à escala de férias (individuais e
coletivas), datas de inventários, dias e horários de compensações, escalas,
folgas/prêmios, festas de confraternização, horários de Natal, Ano Novo, Páscoa
e dias festivos e pagamento de 13º salário.
Mais
informações:

Assessoria de Imprensa Sebrae
(61) 3243-7851
(61) 3243-7852
(61) 2104-2768
(61) 2104-2770
imprensa@sebrae.com.br

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae