CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Celular será meio de pagamento de pequenos valores

Celular será meio de pagamento de pequenos valores

Fonte: Portal Abrasnet
Enquanto o segmento de mobile banking passa por um processo de consolidação e os bancos buscam aumentar sua fatia de clientes, os principais fabricantes de aparelhos celulares e desenvolvedores de softwares brasileiros já se preparam para um novo modelo
de negócio que promete envolver, além das instituições financeiras, bandeiras de cartão de crédito, operadoras de celular e, na última ponta da cadeia, o segmento varejista.
Chega ao mercado brasileiro até o fim deste ano, ainda em caráter experimental, uma
tecnologia que deve transformar o celular em importante meio de pagamento de valores. A
NFC, sigla para Near Field Communication, ou comunicação por proximidade, promete
popularizar o segmento de pagamentos móveis ao permitir que o consumidor pague
pequenos valores ao aproximar o celular ao aparelho de um estabelecimento que ofereça
essa tecnologia.
A tecnologia de transferência de dados sem fio é coordenada pelo NFC Fórum,
uma união de empresas criada há sete anos e que atualmente conta com mais de cem
membros, entre eles pesos-pesados como Microsoft, Samsung, Motorola e Visa. Já
funciona no Japão e na Coreia do Sul, por exemplo, para o pagamento de transporte
público. A ideia é que o consumidor, com o acesso a uma operadora de telefonia móvel,
um aparelho com essa tecnologia, uma conta no banco e um cartão de crédito consiga
substituir o dinheiro ou o plástico em pequenas compras do dia-a-dia.
A LG antecipou ao Valor o início da produção no Brasil, em setembro, do Dakota
NFC, primeiro aparelho da fabricante com essa tecnologia embarcada. “Já estamos em
negociação com as operadoras e o celular deve chegar às prateleiras no último trimestre
de 2011″, diz o gerente geral de vendas da LG Electronics no Brasil, André Niggli. O
aparelho vem com um processador, uma antena e um sim card específico que permitem a
troca de informações com o aparelho NFC no varejo. “É a mesma lógica das máquinas de
POS nos pontos de venda para cartão de crédito, mas sem o contato físico.”
De acordo com José Domingos Favoretto Júnior, arquiteto de soluções do CPqD,
instituição independente com foco na inovação em TI, alguns pilotos já são testados nos
Estados Unidos e na Europa e os grandes fabricantes do Brasil já se preparam para lançar
aparelhos este ano. “A Samsung já homologa um equipamento e a Nokia anunciou para
este ano um telefone com essa tecnologia”, conta.
Dinheiro e cheque já fazem parte do passado – Ir às compras e pagar com dinheiro
ou cheque fazem parte do passado. Novas tecnologias estão ampliando o volume de
serviços prestados pelas empresas de cartão de crédito, que atendem desde o pequeno e
médio empresário, até a pessoa física. Transformar o celular em uma “maquininha” capaz
de receber pagamentos com cartão de crédito, inclusive parcelados, é outra opção.
Na Copa do Mundo 2014, a torcida não terá de perder tempo em filas para adquirir
seu ingresso. Representantes da Visa Brasil estão negociando com a Fédération
Internationale de Football Association (Fifa) a ampliação do Visa Passfirst, que permitirá ao
usuário do cartão entrar nos estádios sem imprimir no papel o bilhete para assistir as
partidas. Hoje, em todo país, 11 estádios fazem uso da nova tecnologia, lançada em 2007.
A Redecard lançou há menos de um ano o piloto do Redecard Celular.
A tecnologia está em testes e será lançada comercialmente em breve. Com ela, o usuário
cadastra o número do celular junto ao banco emissor do cartão. Na hora da compra, o
portador informa ao lojista que o pagamento será feito via celular. O número do aparelho e
a senha do usuário são digitados na maquininha da Redecard. Em seguida, o consumidor
recebe no celular uma segunda senha dinâmica, que muda a cada transação, via
mensagem de texto (SMS), que também deve ser digitada. O próximo passo é imprimir o
comprovante do pagamento.
Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae