CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Oportunidades para bares e restaurantes

O segmento brasileiro de Alimentação Fora do Lar, também denominado de food service, é formado por restaurantes, lanchonetes, bares e outros agentes que oferecem refeições fora do lar e têm obtido números importantes nos últimos anos, com crescimento de 20% entre 2009 e 2011. Segundo dados veiculados no portal http://www.alimentacaoforadolar.com.br/ , o setor congrega, hoje, cerca de 1,5 milhão de empresas e gera 6 milhões de empregos diretos em todo o Brasil. Ainda, segundo o portal alimentação fora do lar, este setor representa atualmente 2,4% do PIB brasileiro, além disso, o hábito de alimentação fora de casa é cada vez mais crescente e corresponde a 28% dos gastos ...

Ler mais ou responder
Mudanças Climáticas e Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas

As micro e pequenas empresas são importantes agentes econômicos do desenvolvimento includente e sustentável. Uma vez que investem no aperfeiçoamento de seus sistemas produtivos, para a geração e consumo de energia mais limpa, os pequenos negócios contribuem afirmativamente para a redução da emissão de gases e minimização dos efeitos perversos nas mudanças climáticas. Nessa nova fronteira de conhecimento, do desenvolvimento sustentável, o papel do Sebrae está orientado tanto para a conscientização da responsabilidade coletiva dos empresários com o futuro, quanto para a identificação de oportunidade de negócios nesse novo segmento de mercado. Ao lançar a cartilha Mudanças Climáticas e Oportunidades de Negócios, uma parceria com o Ministério ...

Ler mais ou responder
Minimercado: gerenciando seus produtos por categorias

O Gerenciamento por Categorias é um método de gestão utilizado no varejo que consiste em gerenciar grupos de produtos relacionados e complementares, por exemplo, categorias de bebidas e limpeza. Visa atender as necessidades do cliente e facilitar o seu processo de compra. O maior objetivo do Gerenciamento por Categorias é colaborar para o aumento das vendas e da lucratividade do varejista através da disponibilização de soluções que proporcionem ao consumidor uma maior satisfação no seu processo de compras. Fique atento: a satisfação do cliente contribui para a fidelização do mesmo! O varejo se beneficia com o aumento do volume de vendas, com uma maior lucratividade, com ...

Ler mais ou responder

O Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas registrou a criação de 944.678 novas empresas no Brasil no primeiro semestre de 2014. O número representa um aumento de 4,3% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 905.468 novos empreendimentos surgiram. O número deste ano também é maior do que o registrado no primeiro semestre de 2012 (com 893.034 novas empresas), de 2011 (794.179) e de 2010 (693.146). Em junho deste ano, 149.350 novas empresas surgiram no Brasil, um decréscimo de 8,3% em relação a maio, quando 162.781 novos empreendimentos foram criados. De acordo com os economistas da Serasa Experian, a queda pode ser atribuída à Copa do Mundo e também ...

Ler mais ou responder

A pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas atingiu 95,3% no primeiro semestre de 2014. Isto significa que, durante o período de janeiro a junho de 2014, a cada 1.000 pagamentos realizados, 953 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias. Este resultado ficou ligeiramente abaixo da pontualidade de 95,4% verificada durante o primeiro semestre do ano passado. Analisando-se apenas o mês de junho/14, a pontualidade de pagamentos foi de 96,0%, representando elevação em relação ao patamar de 95,1% registrado em maio/14. De acordo com os economistas da Serasa Experian, o baixo dinamismo da atividade econômica, a elevação do custo financeiro por conta dos juros mais altos e os ...

Ler mais ou responder

Entre microempreendedores individuais, micro empresas e empresas de pequeno porte, foram realizadas 5.341 entrevistas com o objetivo de descrever o cenário atual dos financiamentos a pequenos negócios no Brasil. O estudo do Sebrae mostra que a oferta de crédito tende a ser mais generosa para as EPPs, para o setor de comércio e para empresas situadas no sul do país. Já no outro extremo, com mais dificuldade de obter financiamento, estão os MEIs, o setor de construção civil e a região norte. O horizonte apresentado inclui diversas modalidades de financiamento, sendo que, no momento da entrevista, as mais aproveitadas eram a negociação de prazos de pagamento com os fornecedores, estratégia de 63% das entrevistadas, o cheque especial, visto em 54%, o ...

Ler mais ou responder

A votação do Projeto de Lei Complementar 221/12, que estava prevista para acontecer ontem (29) na Câmara dos Deputados, foi adiada para a semana que vem. O texto muda o Estatuto da Micro e Pequena Empresa (conhecido como Lei do Supersimples - Lei Complementar 123/06). O adiamento foi solicitado pelas lideranças dos partidos políticos após terem sido realizadas mudanças na última versão. A proposta é enquadrar mais empresas no regime simplificado de recolhimento de impostos e com isso tornar mais justa a competição entre pequenas e grandes empresas. Segundo o Sebrae, o projeto pode reduzir em até 40% a carga tributária de mais de 400 mil pequenas empresas que fatura até R$ 3,6 ...

Ler mais ou responder

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) criou um programa para estimular investimentos em inovação e aumentar a competitividade das companhias de menor porte. Com dotação orçamentária de R$ 500 milhões, o Programa BNDES de Apoio à Micro, Pequena e Média Empresa Inovadora (BNDES MPME Inovadora) já está operando, e sua vigência (prazo para que os pedidos de financiamento deem entrada no Banco) segue até 31 de dezembro de 2015. Poderão solicitar apoio — por meio da rede de agentes financeiros credenciados ao BNDES (na qual se incluem bancos comerciais públicos e privados e agências de desenvolvimento) — empresas com faturamento anual de até R$ 90 milhões que tenham, a partir ...

Ler mais ou responder

O faturamento do setor de franchising (franquias) aumentou 11,9% no ano passado em comparação com o resultado de 2012, apesar do reduzido crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país), que ficou em 2,3%. De acordo com números divulgados hoje (25) pelo presidente da Associação Brasileira de Franchising Rio de Janeiro (ABF-Rio), Beto Filho, a receita atingiu R$ 115,58 bilhões, em 2013. O setor nacional de franquias representa 2,4% do PIB. Para ele, foi um excelente resultado, principalmente depois de ter sido apresentado ao mercado "um quadro pessimista, focado em números mais difíceis”. Por isso, o setor de franquias reagiu muito bem, apesar de, nos ...

Ler mais ou responder

Matéria publicada no EstadãoPME destaca os resultados de levantamento realizado pela consultoria Rizzo Franchise e divulgados ontem (23). Os dados revelam que os números do mercado de franquias não param de crescer. Em 2013, o Brasil registrou a abertura de 13.699 franquias, o que gera uma média de 1.142 inaugurações por mês ou 38 por dia. O número representa um crescimento de 7,19% em comparação com 2012. A receita gerada pelas franquias atingiram R$ 325 bilhões, uma alta de 6,7% em relação a 2012, quando o setor movimentou R$ 304 bilhões. De acordo com o balanço da consultoria, as franquias foram responsáveis por quase um décimo de toda riqueza ...

Ler mais ou responder

Os donos de micro e pequenas empresas têm até o dia 31 de janeiro para aderirem ao Supersimples, sistema de tributação que reduz em até 40% a carga tributária e unifica oito impostos. Criado em 2007, por meio da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, esse sistema de tributação já conta com mais de 8,2 milhões de optantes. O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, destaca que essa é uma importante oportunidade para os empresários reduzirem a burocracia e os impostos pagos. “O Supersimples foi uma grande vitória que a Lei Geral trouxe para os pequenos negócios. Quanto menos burocracia, mais tempo o empresário tem para se preocupar com o crescimento da ...

Ler mais ou responder

[caption id="attachment_2907" align="alignright" width="300"] Foto: André Dusek / Estadão[/caption] O ministro Guilherme Afif Domingos, responsável pela Secretaria da Micro e Pequena Empresa, considerou o eSocial um programa que vai apenas digitalizar a burocracia e levar para o virtual tudo aquilo que já não deve mais ser usado nem no papel. Afif fez a afirmação em sua página pessoal no Facebook. "É o mesmo que fazer uma mudança e levar para a casa nova todas as tranqueiras, sem fazer uma seleção e jogar fora o que não serve mais. Por isso precisamos discutir o sistema para aperfeiçoá-lo e garantir que o tratamento diferenciado às MPEs, assegurado pela Constituição, seja cumprido", escreveu ...

Ler mais ou responder