CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Boletim- Impacto da Política Nacional de Resíduos Sólidos na cadeia produtiva de móveis e madeira

A Política Nacional de Resíduos Sólidos foi instituída pela Lei nº 12.305, de 02 de agosto de 2010, e contempla de  forma ampla as diretrizes para a gestão integrada e gerenciamento dos resíduos, as responsabilidades dos geradores, usuários, consumidores e serviços públicos. Resíduos sólido são qualquer material, substância, objeto ou bem  descartado resultante de atividades humanas em sociedade, nos estados sólido ou semissólido, bem como gases e líquidos cujas particularidades tornem inviável o seu lançamento na rede pública de esgotos. De acordo com  levantamento sobre a geração de resíduos proveniente da atividade madeireira, realizado em 2009 pelo Ministério do Meio Ambiente, estimava-se na época que eram gerados anualmente 30 milhões de toneladas de resíduos de madeira no Brasil, tendo como ...

Ler mais ou responder
Boletim- Normas Técnicas na Cadeia Produtiva do Setor Moveleiro de Pequenos Negócios

A cadeia produtiva moveleira é reconhecida pelo seu dinamismo, devido ao grande número de fornecedores e  complexidade de processos que criam uma dependência entre os elos da cadeia. No que diz respeito ao setor, a estrutura produtiva tem como característica a predominância de pequenos negócios. A estruturação da cadeia de móveis possui vários processos de produção que têm início na extração de matérias- -primas brutas de diversos tipos (como madeiras brutas das áreas florestais, algodão e minérios) e continuidade na sua transformação em matérias-primas elaboradas (como tábuas de madeira maciça, chapas de madeira processada, metais, plásticos, tecidos etc.) nas diferentes indústrias (dos setores madeireiro, químico, têxtil e metalúrgico), sendo por sua vez, finalmente transformadas em produtos mobiliários na indústria principal: a de móveis. Esses ...

Ler mais ou responder
Boletim- Competitividade em móveis para dormitórios

Entende-se como móveis de madeira para dormitório todo e qualquer móvel desenvolvido sob medida, ou não, para compor quartos de meios de hospedagem, entre eles camas, roupeiros, mesas de cabeceira e de canto, cadeiras,  poltronas, bancos, baús, cômodas, etc. Esses novos entrantes trazem novidades em seu processo e produto, atraindo e conquistando o público final para o consumo, seja físico ou jurídico. Esses motivos justificam e orientam os principais determinantes de competitividade dos concorrentes    internacionais que entram no Brasil. E traz, também, impactos, mudanças e oportunidades geradas pela importação de móveis para dormitórios. Uma Pesquisa de Inovação Tecnológica 2008, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta o setor ...

Ler mais ou responder
Boletim- Design como Estratégia

Por meio do design uma empresa pode se diferenciar no mercado, aliando qualidade, estilo, função, forma e   engenharia, proporcionando produtos mais eficientes. Os pequenos negócios ligados à madeira e móveis precisam estar abertos para a renovação de estratégias, que possam garantir um diferencial competitivo e, assim, crescer cada vez mais e se sobressair no mercado. No Brasil, o setor moveleiro ainda tem um amplo mercado a ser conquistado, mas é preciso começar a trabalhar com o desenvolvimento de ideias e projetos próprios, possibilitando a criação de peças inéditas com identidade nacional. O design atua de forma a integrar ao produto as necessidades do mercado, demandas que são antecipadas por estratégias de ...

Ler mais ou responder
Boletim- Mobiliário Acessível

Para muitas pessoas, acessibilidade e desenho universal são assuntos relativamente novos, porém a  necessidade de acesso a espaços e equipamentos sempre existiu para pessoas com deficiência motora ou sensorial, pessoas com mobilidade reduzida (como idosos, obesos ou acidentados) e pessoas com necessidades especiais  temporárias ou permanentes (como gestantes, pessoas de baixa estatura, deficientes visuais). No Brasil, a norma técnica ABNT NBR 9050 (acessibilidade a edificações mobiliário, espaços e equipamentos urbanos) determina parâmetros de adaptação dos ambientes e estudos das necessidades de seus usuários para serem adotados por escolas e profissionais das diversas áreas de projetos (arquitetura, engenharia, design, dentre outros). O conceito de Design Universal surgiu na área de ...

Ler mais ou responder
Boletim- Software de Gestão: um apoio aos pequenos negócios moveleiros

A TI atua em diversos segmentos. Sua aplicação visa melhorar e agilizar as rotinas produtivas com a automatização de trabalhos manuais. Além de facilitar a vida do empresário, pode fornecer respostas às necessidades do pequeno negócio. Os benefícios com a utilização de software de gestão e controle são: -Padronização nos processos: ao aderir um software, é importante que todos os processos estejam alinhados. Se a empresa moveleira já possui o processo bem estruturado, é a ferramenta que deve se adequar às necessidades da empresa, e não o contrário. -Visão gerencial: ter ampla visão de todas as atividades, desde a produção até a entrega ao consumidor final, isso permite encontrar as falhas e buscar estratégias antecipadas para saná-las. - Monitoramento da produção: é possível ...

Ler mais ou responder
Boletim- Venda B2C: a favor do seu pequeno negócio moveleiro

O segmento moveleiro, no Brasil, mostra-se em constante crescimento, devido a transformação do mercado  consumidor, com maior poder aquisitivo e exigência por produtos com qualidade. O interesse das empresas em  buscar inovação aplicada a produtos e processos é um fator determinante para se diferenciarem frente à  concorrência. Pequenos negócios estão adotando o método Business to Consumer (B2C), como estratégia para  vender mais. O diferencial desse tipo de negócio é que o cliente final compra direto do fabricante, ou seja, sem a existência de intermediários. Essas são as vantagens e diferenciais da Venda Direta (B2C): relacionamento com o cliente, estratégias de negócio, preço competitivo e diversidade de consumidores. O modelo ...

Ler mais ou responder
Boletim- Brasilidade nas matérias-primas para móveis

A valorização do Brasil como potência emergente no cenário econômico mundial é um fato relativamente novo, que vem sendo assimilado pela indústria nacional e transformado em produtos com forte identidade e alta capacidade competitiva. Os designers da indústria têxtil, alimentícia, de joalheria, calçados e revestimentos cerâmicos, entre outros, já descobriram que a brasilidade é um grande diferencial, ideal não só para conquistar mercados, mas  também para garantir a reserva de produto original do Brasil. Na indústria de móveis, a brasilidade pode ser expressa por meio dos materiais e das cores presentes na exuberante natureza, ou por meio das formas originais e irreverentes. De qualquer modo, os símbolos da brasilidade são  atributos e cada vez mais valorizados pelo mercado nacional e estrangeiro, e ...

Ler mais ou responder
Boletim- Atributos do design para móveis planejados

O design do mobiliário brasileiro evoluiu bastante nos últimos dez anos, especialmente no nicho de cozinhas e dormitórios planejados, onde novas tecnologias e conceitos foram incorporados, visando o conforto dos usuários  (ergonomia) e a durabilidade dos produtos. Com a popularização dos sistemas de ferragens, como portas deslizantes, e com a evolução da qualidade dos painéis de madeira industrializada, atualmente os móveis exibem mais design na função, na forma e na superfície. A diferenciação de móveis planejados é um desafio constante para designers e fabricantes. Considerando-se a  padronização inerente ao produto, que segue um padrão de altura, largura e profundidade atrelado às dimensões dos painéis de madeira, ainda assim é possível inovar aplicando novas cores, novos materiais e agregando os atributos  estéticos ...

Ler mais ou responder
Boletim- Ferragens e acessórios como diferencial competitivo

Na busca pela valorização de produtos, a indústria moveleira tem explorado a aplicação de ferragens e acessórios  como um recurso de diferenciação e praticidade. As ferragens disponíveis no mercado, de aço carbono, inox,  alumínio, zamac, latão e até de plásticos, são responsáveis pelo bom funcionamento do móvel, uma garantia de qualidade e, além disso, agregam estilo e personalidade ao móvel. Todo fabricante de móveis reconhece que a aplicação de ferragens garante a boa performance do seu produto, apesar de representar 30% a 40% do custo industrial. A prática de oferecer dois orçamentos com ferragens básicas e mais sofisticadas, é comum tanto nas marcenarias quanto nas lojas de móveis modulados, mas pode gerar insegurança no cliente a respeito da qualidade do produto ...

Ler mais ou responder