Cadastrar

Entrar

Esqueceu a senha?

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por e-mail.

Desculpe!, Você precisa se logar para perguntar.

Você precisa se logar para postar no Blog

Cafés gourmet e orgânico: análise do produto

Cafés gourmet e orgânico: análise do produto

Cafe5O café deve ser analisado não apenas do ponto de vista da cultura, mas também do processo de industrialização (torra, moagem, processamento para instantâneo etc) e do ponto de vista da bebida resultante, que pode agregar valor à cadeia produtiva ou simplesmente descaracterizar uma boa matéria-prima.

Nesse sentido, a análise do café passa por diversas etapas para certificar a qualidade do produto. Com a criação da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), foi iniciada uma fase de mudança na percepção negativa do brasileiro sobre o café consumido por aqui.

Uma das ações adotadas foi o lançamento do Programa Permanente de Controle da Pureza de Café, que obteve redução nos índices de impureza ou adulteração, resultando em cerca de 1% do volume de café comercializado no mercado interno com problemas.

Em 2004, a Abic lançou o Programa de Qualidade do Café (PQC), que informa a qualidade do café que está sendo vendido, além de permitir a identificação do tipo de grão utilizado por cada marca.

Hoje, a partir dos critérios estabelecidos pela Norma de Qualidade Recomendável e Boas Práticas de Fabricação de Cafés Torrado em Grão e Cafés Torrados e Moídos, foi criada uma classificação que separa o produto em três tipos: tradicional, superior e gourmet.

Informações mais detalhadas, incluindo as características do produto para ser enquadrado em cada uma das categorias acima citadas, estão disponíveis na íntegra do estudo Informações de Mercado sobre Café Gourmet e Orgânico, elaborado pelo Sebrae Nacional.

You must login to add a comment.

Posts relacionados