CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Brasil poderá se tornar o maior produtor mundial de carne bovina

Brasil poderá se tornar o maior produtor mundial de carne bovina

071

A pecuária de corte está entre as principais criações brasileiras, sendo grande responsável pelo fornecimento de proteína de origem animal para o ser humano, em conjunto com aves, suínos e peixes. Em conjunto com a bovinocultura de leite, o valor bruto da produção do segmento é estimado em R$ 67 bilhões por ano.

A atividade é encontrada em todo território nacional, e sua produção é baseada em vários níveis tecnológicos e, consequentemente, em diferentes níveis de produtividade. A bovinocultura de corte apresenta a característica de produzir alimento de qualidade em locais impróprios para a agricultura e é a primeira a ser exercida nas fronteiras agrícolas. Além disso, esta atividade pode ser exercida em conjunto com outras atividades agrícolas e florestais, ao adotar sistemas agrossilvipastoris. Vale a pena também destacar que a produção de carne oriunda de ruminantes apresenta diferenças importantes em relação às espécies não ruminantes, já que sua produção é baseada no consumo de forrageiras e não de grãos, cujos preços internacionais vêm apresentando aumentos significativos, o que tem elevado os custos de produção de aves e suínos.

Mercado

Os grandes eventos esportivos atrairão um fluxo considerável de turistas antes, durante e depois da realização dos eventos, que serão consumidores potenciais da carne bovina brasileira em território nacional e nos seus países de origem, já que a carne brasileira é exportada para mais de 135 países. Portanto, está é uma oportunidade ímpar para utilizar os canais de divulgação e promover com maior eficiência a carne bovina brasileira.

Segundo o Ministério da Agricultura, entre os anos de 2011/2012 a 2021/2022 a produção de carne bovina no país deve crescer anualmente a 2,0% ao ano, atingindo no início da próxima década aproximadamente 12 milhões de toneladas/ano. Caso esta projeção se concretize, o Brasil poderá se tornar o maior produtor mundial de carne bovina, já que a produção do atual primeiro colocado, os Estados Unidos, está estabilizada há muito tempo e com tendência de redução.

Além das oportunidades para o mercado internacional, o aumento da produção de carne bovina brasileira se sustenta com o aumento da demanda interna, pois, segundo o governo federal, daqui a 10 anos o consumo interno de carne bovina será de 9,4 milhões de toneladas. As políticas de transferência de renda, melhorias no poder aquisitivo da população de baixa renda e o crescimento da economia do país poderão fazer com que aumente o consumo deste produto por parte da população. Todavia, os custos internacionais de alimentos, bem como as barreiras sanitárias, são aspectos que merecem atenção do setor produtivo.

Outra tendência e oportunidade que surge com a realização dos megaeventos esportivos é o desenvolvimento e consolidação do mercado de carnes especiais. Em busca de alternativas de mercado e fidelização de público, a indústria da carne vem investindo nos últimos anos em produtos diferenciados para clientes exigentes e dispostos a pagar mais pela qualidade. A iniciativa está tendo reflexos em toda cadeia produtiva da carne, dos produtores aos restaurantes, e a consolidação de certos produtos está ocorrendo em alta velocidade em todo o país. Esta é uma oportunidade para vários empresários, pois os megaeventos que serão realizados no Brasil podem ser uma forma de apresentar os produtos para o mercado internacional.

 

Dicas importantes do negócio podem ser acessadas em: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae