CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Boas práticas qualificam a estruturação do cultivo de flores

Boas práticas qualificam a estruturação do cultivo de flores

015---01---plantas-Ornamentais

O cultivo de flores e plantas ornamentais pode ser realizado em pequenas propriedades, sendo que a área utilizada varia em função da expectativa do produtor e sua capacidade de investimento. Para que se tenha uma produção constante nas diferentes estações do ano, é recomendado promover um levantamento das condições climáticas da região e do tipo de espécie cultivada para avaliar a necessidade de estufas, sombreamento, irrigação e iluminação.

Durante a estruturação do negócio, o layout deve prever integração e complementaridade entre os locais de chegada da matéria prima, área de cultivo, galpões de armazenamento, espaço de preparação final e embalagem, além do local de carregamento para transporte.

A atividade pode ser realizada em propriedade particular ou terrenos de terceiros. O empreendedor deve considerar esse fator no momento de decidir por estruturas permanentes ou móveis. Em muitos casos, é possível transportar toda a estrutura de cultivo para outras áreas, mas é importante verificar as exigências climáticas de cada espécie para não ocorrer problemas na produção.

Por onde começar?

Primeiro, comece com o plantio de uma planta base: sugere-se inicialmente a rosa. Em seguida, inicie o plantio com, no máximo 10.000 pés, e só amplie-o à medida que aumentar o conhecimento técnico. A área trabalhada deve ser de 5.000 m². Paralelamente, comece a sua área de folhagens. Sugere-se Murta e Cipreste, por não apresentarem dificuldades de plantio e servirem como complemento das rosas, ajudando a aumentar as vendas das mesmas.

A área inicial para os plantios destas folhagens pode ser de 5.000 m², dividida da seguinte forma: a) Murta: área inicial de 4.000 m² suficientes para 3.500 plantas; b) Cipreste: 1.000 m², suficientes para 1.000 plantas. Depois de implantar as rosas e as folhagens, poderá pensar no plantio do áster. Neste caso não plante mais de 5.000 mudas. Para esta quantidade de mudas é suficiente uma área de 3.000 m².

Para se se aprofundar ou obter outras informações relevantes, acesse: http://bis.sebrae.com.br/GestorRepositorio/ARQUIVOS_CHRONUS/bds/bds.nsf/F9EB07615DBA1B758325765E007AD2E4/$File/NT00042B32.pdf

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae