CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Bitcoin: futuro ou caos para seus negócios?

Moedas3Matéria publicada no site Startupi chama a atenção para o fato de que não é todo dia que se conhece algo com um potencial tão revolucionário quanto a Bitcoin. A criptomoeda, que há pouco completou cinco anos de existência, e atualmente está cotada em quase R$ 2 mil, ganhou atenção da mídia durante 2013 e ajudou a renovar toda a discussão a respeito de fundamentos econômicos há muito estabelecidos.

Com um ideal ultraliberalista, alguns arriscam dizer que a bitcoin pode representar para a economia algo como a internet foi para a cultura. Uma ruptura de tal porte pode mudar muitas regras do mercado e até mesmo nosso modo de pensar e agir.

O que é
É uma moeda virtual, internacional, criptografada, semi-anônima, sem lastros, livre de regulação do governo, feita por cidadãos para cidadãos.

A essência está no modo de criação — ou melhor, mineração — das Bitcoins. Para gerar uma é necessário colocar computadores trabalhando em um esquema colaborativo peer-to-peer para resolver algoritmos matemáticos. Cada vez que um é solucionado, é liberado um “bloco de Bitcoins” a serem extraídas.

Não é tão simples quanto parece. Esses algoritmos foram definidos para se tornarem cada vez mais complexos e, assim, autorregularem a inflação sem depender de terceiros. Vires in Numeris, do latim “Força nos Números”, diz o lema da Bitcoin. A própria Matemática faz com que seja cada vez mais difícil criar uma moeda. E a bitcoin também é limitada: só poderão existir 21 milhões no mundo (atualmente são 12,2 milhões) — é a solução para evitar inflação ou ainda o “basta imprimir mais dinheiro, oras”.

O que pode mudar
Imagine um PayPal gratuito em que cada usuário pode transferir dinheiro para qualquer país, sem precisar se identificar, e ainda sem pagar taxas ou impostos. Com a Bitcoin isso é possível.

Além disso outra vantagem de se trabalhar com as criptomoedas fica por conta justamente de sua especulação. Em janeiro de 2010 uma pizza foi vendida por 10 mil BTC. Se essa pizzaria guardou o pagamento, hoje ele é dona de uma fortuna de US$ 1,220 milhão. No escopo geral, a moeda continua se valorizando.

Para saber mais, leia a íntegra do texto.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae