CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Ampliando as possibilidades para se tornar um fornecedor do governo

Ampliando as possibilidades para se tornar um fornecedor do governo

possibilidades

Com o passar do tempo o micro e pequeno empresário percebe que seu negócio precisa de um “incentivo” a mais para crescer. Alavancar suas operações para contratar com o governo, por exemplo, torna-se algo limitado se não há recurso suficiente, e é ai que entram as famosas linhas de crédito ou formas de financiamento para MPE.

Antes de utilizar uma linha de crédito, é necessário avaliar a real necessidade de se tomar este empréstimo, pois, por mais que ele represente um investimento, deve ter suas consequências analisadas com cuidado.

Para saber com precisão se necessita ou não de financiamento para seu negócio, o empresário deve questionar:

1)     Por que existe a necessidade do financiamento?

Antes de qualquer coisa, o empresário deve compreender os motivos que o levaram a buscar financiamento. Para tanto é aconselhável que ele desenvolva um Plano de Negócios, de modo a orientá-lo gerencialmente na decisão do investimento. É preciso mensurar quais os valores dos investimentos fixos e de capital de giro bem como a origem e aplicação dos recursos. É importante citar que um Plano de Negócio bem elaborado não garante a liberação de recursos pelo agente financeiro. Este também pode depender de outros fatores como histórico comercial, volume de vendas, relacionamento com o banco, dentre outros.

2)     De quanto precisa?

O empresário deve definir corretamente qual o montante de recursos que sua empresa efetivamente necessita. Para saber o montante de recursos é fundamental descrever máquinas, equipamentos, veículos, móveis e utensílios nos quais vai investir e quais os seus respectivos preços.

3)     Como pagar o empréstimo?

O empresário deve estudar bem o seu fluxo de caixa e verificar se existem recursos suficientes para amortizar a dívida a ser contraída. É necessário verificar ainda se o financiamento visa à ampliação de seu negócio e incrementa sua lucratividade, de forma a cobrir a amortização das parcelas do empréstimo.

Verificar as possibilidades de crédito é fator decisivo para um financiamento planejado, que não impacte negativamente na rotina financeira da empresa.

E se depois de todas as análises o empresário não encontrar uma boa razão para usar o empréstimo, deve fugir dele!

Mas se a decisão for pelo empréstimo, o SEBRAE estabelece convênios e parcerias com as principais instituições financeiras públicas e privadas do país. O objetivo é intercambiar informações estabelecendo o melhor conjunto de produtos e serviços para os pequenos negócios. Outras informações sobre finanças, confira em: http://www.sebraefinancas.com.br/.

No link sobre compras institucionais você encontra mais informações sobre como se tornar um fornecedor do governo e outras novidades ligadas ao tema de compras governamentais: http://sebraemercados.com.br/?author=25. Informe-se, fique atento!

Saiba mais sobre Plano de Negócios acessando os materiais elaborados pelo SEBRAE neste link: Plano de Negócio.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosDeixa eu ver qual é