CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Ainda há tempo de aproveitar as oportunidades da Copa

Ainda há tempo de aproveitar as oportunidades da Copa

153

A menos de 10 dias para a Copa do Mundo da FIFA 2014 é importante compreender quais as expectativas para os pequenos negócios, e como eles podem aproveitar o potencial de consumo que será gerado com o evento para os próximos anos. Esse resultado se deve ao aumento da visibilidade do país, já que milhares de espectadores acompanharão os jogos pela internet, revistas, jornais e televisão.

Projeções do Ministério do Turismo indicam que por volta de 6,2 milhões de pessoas circularão pelo país durante o torneio. Desde o anúncio da escolha do Brasil como sede do Mundial, há muitas expectativas quanto aos resultados do evento para a sociedade e para as empresas brasileiras. A maior concentração de turistas nas primeiras fases da competição se dará nas regiões Nordeste e Sudeste. Nas fases finais dos jogos, haverá grande concentração no Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro – em função da localização dos jogos nas semifinais e finais.

Comércio aquecido

A Copa é um evento que mobiliza um grande público com expressiva participação de brasileiros de diversas regiões do país, mas com um número significativo de estrangeiros, na maioria acompanhados de amigos. Na avaliação do Sebrae, trata-se de um público que frequenta bares e restaurantes, gosta de artigos esportivos, dispositivos eletrônicos portáteis (smartphones, tablets e leitores de MP3) e produtos relacionados a hobbies.

A Copa, contudo, não pode ser entendida como garantia de sucesso para o varejo. O evento traz várias possibilidades, mas requer do empresário planejamento e organização, uma vez que existem muitos riscos associados. Entre eles, está o de não conseguir vender todos os produtos ligados ao Mundial e que, passado o evento, esses produtos não sejam mais adquiridos. Assim, o gerenciamento adequado do estoque é um desafio a ser trabalhado pelo varejista, que deve buscar no curto período do evento desenvolver estratégias para girar seu estoque, sem correr o risco de errar por pouca ou excessiva expectativa.

Os lojistas devem ficar atentos às regras de restrição comercial no entorno das arenas. Por lei, não é permitido desenvolver atividades de marketing não autorizadas pela FIFA em um raio até dois quilômetros dos estádios. Além disso, os varejistas precisam se informar sobre o Programa de Proteção às Marcas FIFA, pois a utilização ou associação aos designs de pôsteres oficiais, emblemas, mascote e identidade visual, assim como as marcas registradas (a exemplo de Copa do Mundo, Copa 2014, Brasil 2014), são proibidas e passíveis de diversas penalidades.

Essa e outras notícias estão disponíveis em: www.sebrae2014.com.br

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae