CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

8 ideias de negócios para começar já e faturar com a Copa

8 ideias de negócios para começar já e faturar com a Copa

Foto: Alex Silva/Exame.com

Foto: Alex Silva/Exame.com

Faltando pouco menos de 400 dias para a Copa do Mundo e prestes a começar a Copa das Confederações, os empreendedores brasileiros já estão afinando os detalhes para faturar mais com os grandes eventos. Alguns tipos de negócios, como na área de construção civil, já estão finalizando o período de alta nas vendas. Outros, no entanto, ainda podem começar agora e faturar com a competição.

Pensando nisso, o site da revista Exame publicou recentemente uma matéria na qual apresenta oito ideias de negócios que ainda podem ser abertos com o objetivo de faturar durante os eventos e se manter no mercado depois.

Segundo Cassio Santos e Oliveira, consultor do Sebrae-SP, há espaço para as pequenas empresas ganharem no antes, durante e depois do evento. “Construção, madeira e móveis e TI são setores mais ligados a infraestrutura que as cidades sede precisam ter”, exemplifica. A partir de 2013, começa o teste para alguns negócios. “No ano anterior à Copa, a FIFA faz a Copa das Confederações que, na prática, serve como um ensaio para ver como o país vai se comportar”, indica.

Nesta etapa outros setores são mais impactados, como turismo, economia criativa e serviços em geral. Por isso, quem pensa em começar um negócio neste ano e ainda faturar com a Copa precisa pesquisar os setores que serão mais impactados durante e depois da competição. “Independente da época em que queira abrir uma empresa, a principal coisa é se planejar. Se está querendo abrir nesse momento, tem que pensar em um planejamento para o ano que vem, mas tem que fazer um para médio e longo prazos também”, ensina.

As sugestões de negócios estão focadas nas seguintes áreas: turismo receptivo, doces típicos, artesanato, lembranças, soluções integradas de softwares, brindes corporativos, segurança patrimonial e serviços.

Para saber mais, leia a íntegra da matéria escrita por Priscila Zuini.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae