CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

27 dicas para melhorar o varejo e vender mais

27 dicas para melhorar o varejo e vender mais

27_dicas_vender_mais_411x411Resolvemos compilar neste post 27 iniciativas que vão melhorar a gestão da sua empresa, atrair clientes e, consequentemente, aumentar as vendas do seu varejo. A palavra de ordem deste post é promover!! A maioria das ações tem a ver como divulgação dos seus produtos e de boas práticas adotadas no seu negócio.

Confira as dicas que pode usar para atrair o cliente e vender mais:

1) Entretenimento e eventos
Promova ações de relacionamento e de entretenimento, e chame o cliente para dentro da loja. Um exemplo é fazer eventos temáticos.

2) Economize
O uso de materiais sustentáveis e de custo relativamente baixo é muito bem-vindo neste momento. É essencial deixar de lado o supérfluo, o exagero de iluminação e metais e acrílico dos displays. Adote materiais recicláveis e menos exuberantes.

3) humor
Uma proposta de marketing bem-humorada, no mínimo, chama a atenção, ainda mais quando o mundo vive um momento de grande instabilidade. Nada mais atual do que levantar o astral do consumidor.

4) É proibido proibir

  • Comece por eliminar as barreiras de acesso à loja.
  • Diga ‘não’ aos vendedores com ar de superioridade, aos balcões e, se for o caso, à porta de entrada.
  • ‘Quanto mais o produto puder ser tocado, maior será a chance de venda’.

5) Manequins
Sem movimento e atitude, uma vitrine perde toda a graça. Para fazer diferente, não basta trocar a roupa do manequim, é necessário transmitir um estilo. Por exemplo, utilize adesivos que simulem expressões e peças articuladas para novas poses. Use a criatividade para chamar a atenção do consumidor.

6) Mudanças
Para mostrar a novidades da loja, mude a posição dos produtos pelo menos uma vez na semana. Exemplo: inverta a mesa de apresentação da linha masculina com a feminina e substitua a tradicional oferta por grade de tamanho pela proposta de agrupamento por cores. Você também pode mudar as araras e até mesmo os manequins da vitrine.

7) Abaixo à poluição visual
Lojas carregadas de cartazes não funcionam mais! O segredo é mostrar a informação relevante e assim chamar a atenção do consumidor. Incentive por meio da comunicação o aumento do tíquete médio: oferte kits promocionais (como ‘leve três e pague dois’) e descontos especiais para portadores de cartão fidelidade.

8) Eficiência na exposição de produtos
O tempo em que gôndolas e prateleiras eram simples expositores de produtos já passou. Transforme seu espaço em uma grande experiência visual. Exemplo: crie ondas de movimento, por meio da combinação de embalagens maiores e menores.

9) Ofertas variadas
Movimentar a ponta de estoque é uma das formas para atrair o consumidor em tempos de crise. As ofertas devem mudar de perfil a cada semana. Se o cliente frequentar a loja semanalmente, encontrará uma oferta diferente em cada visita. Lembre-se: para garantir o resultado esperado, a promoção deve ter hora para começar e acabar, caso contrário, compromete a rentabilidade e não causa impacto.

10) Pontos nobres
O metro quadrado da loja tem que render muito. Pense em como gerenciar o fluxo de pessoas a seu favor, conduza o cliente para os pontos mais quentes da loja. São essas áreas que receberão os produtos mais rentáveis e os kits promocionais ou itens de descontos imbatíveis e mais agressivos.

11) Embalagem
Quanto menos desperdício, melhor! Evite o excesso de caixas e cartuchos e aposte em embalagens certa na medida certa.

12) Nova linha
Pense em criar ou adicionar nova linha de produtos mais em conta, para atender o consumidor disposto a gastar menos e ainda conquistar outras fatias de mercado.

13) Parcerias locais
Uma boa forma de ampliar os pontos de venda sem nenhum investimento adicional é realizar parcerias com outros varejistas. Isto pode ser um canal para aumentar suas vendas. Exemplo: o vale-presente de sua loja pode ser comercializado outros estabelecimentos, como no supermercado, na floricultura, na livraria ou em qualquer outro ponto de circulação mais próximo de seu público-alvo.

14) Venda cruzada
O cliente hoje espera sempre resolver um problema e não busca apenas mais um produto. Faça como os supermercados: use e abuse da chamada venda cruzada. Exemplo: no mesmo lugar em que está o macarrão também podem ser oferecidos o molho de tomate e o queijo ralado. A receita vale para todas as categorias, principalmente para moda, beleza e decoração.

15) Varejo consciente
A prática do varejo consciente é cada vez mais valorizada. Invista em sustentabilidade ambiental, econômica e social, e divulgue isso para sua clientela.

16) Horas extras
Trabalhar fora do horário comercial e levar o produto à casa do consumidor são ações que costumam aumentar significativamente as vendas.

17) Parcerias com fornecedores
Faça parcerias com seus fornecedores para, por exemplo, realizar uma promoção exclusiva. A iniciativa permitirá oferecer ao consumidor produtos e serviços mais em conta.

18) Carreta de ofertas
Estacione, uma vez por mês, na frente da sua loja uma carreta ou um baú cheio de produtos com ofertas irrecusáveis. Faça com que o consumidor tenha certeza de que o momento de compra é aquele; se deixar para amanhã, perderá uma boa oportunidade. Para dar resultado, os preços devem ser agressivos

19) Programa de fidelidade
Cartões de fidelidade podem demonstrar aos clientes que a sua fidelidade sempre se transformarão em benefícios. Este tipo de iniciativa oferece ganho real ao consumidor, e tem grande aceitação neste momento. As pessoas passaram a valorizar o prazer de fazer um bom negócio, porque economizar faz bem para o bolso.

20) Surpreenda o consumidor
Ofereça mais do que o cliente espera. Para isso, não é preciso investir muito. Por exemplo, alguns pets shops se inspiram nas novelas para adornar os cães que tosam e dão banho. Usam acessórios baratos, como adesivos brilhosos e fitas. Os donos ficam encantados. As pessoas querem ser mimadas!

21) Impulso e emoção
Faça um convite de compra e não um anúncio de venda. O cliente só gasta seu dinheiro por impulso, se for pego pela emoção. O objetivo é criar uma atmosfera de loja que envolva os sentidos. Use aromas e músicas personalizados e aposte em conceitos valorizados no momento, como sustentabilidade, qualidade de vida e respeito ao planeta. Invista também em um atendimento que demonstre a vontade de servir ao cliente, em vez de entregar-lhe um produto de forma automática.

22) Não abandone seu cliente
Os clientes, muitas vezes, abandonam a empresa nem tanto pelos problemas de produtos e preços, mas sim, porque as empresas deixam de falar com eles com certa frequência. Mais do que em qualquer outro momento, hoje um pós-venda feito com eficiência e inteligência ajuda a fidelizar o cliente e a construir o seu histórico de consumo. Por isso, mantenha contato com seus clientes de forma regular. Isto gera confiança e vendas.

23) E-mail marketing
É uma ferramenta barata e eficiente e serve para informar o cliente sobre promoções e novidades. No entanto, poucas empresas usam o e-mail marketing para conhecer melhor os hábitos e as preferências do público-alvo, algo essencial nos dias de hoje. Faça pesquisas. Mas tome cuidado para que as ações não sejam invasivas ou, pior, afastem a clientela.

24) E-commerce rápido e fácil
O consumidor costuma desistir da compra online quando tem que preencher várias fichas cadastrais, responder a uma infinidade de questões e passar por várias telas até concluir a operação. Diminua o número de etapas a serem percorridas entre a escolha do produto e a finalização da compra, além de solicitar apenas as informações cadastrais realmente necessárias. Verifique principalmente a questão da mudança de página quando do pagamento por cartão de crédito. Grande parte das desistências de compras ocorre neste momento. Assim, o diferencial é criar sites menos complexos e fáceis de navegar.

Também é preciso estar nas redes sociais. O Facebook, blogs, Youtube, entre outros, ajudam a saber o que o cliente pensa sobre seus produtos e serviços. Use as redes sociais a seu favor, pois além de multiplicar o poder de reconhecimento da sua marca, ajudam você a vender mais.

26) Torpedos
O SMS é uma ferramenta que pode se tornar um excelente canal de comunicação e de coleta de informações para um banco de dados eficiente. Peça para o cliente autorização para o envio de informações via SMS. Mande mensagens inteligentes, curtas e diretas. Quanto mais personalizado for o conteúdo, maiores serão as chances de retorno.

27) Na ponta do lápis

  • Saiba quais são os produtos que mais giram;
  • Controle o estoque;
  • Trabalhe a logística;
  • Traga os custos na ponta do lápis.
  • É importante concluir boas negociações com os fornecedores e fazer compras programadas alinhadas com o monitoramento do estoque.

Fonte: Alavanque sua empresa em tempos de turbulência, do Sebrae em SP.
Edição: Fernanda Peregrino, da FC Comunicação.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga